Pouca gente sabe quem foi o Dr. Hans Nieper

Acredito que tive conhecimento do Dr. Nieper há mais de 20 anos, quando estudava alguns fenômenos da física e me deparei com o seu conceito de “Teoria da Blindagem Gravitacional”. Como sou espiritualista, desde muito tempo estudo vários fenômenos que vão além dos explicados pela ciência oficial, também conhecida como ciência convencional ou ciência materialista.

Depois ter contato com alguns textos, documentários e vídeos, de pessoas como Nieper, Tesla e Leedskalnin, as estrelas de Einstein e Thomas Edison ficaram ofuscadas para mim.

De um tempo para cá retomei meus estudos sobre este fascinante e curioso homem, só que desta vez aprendendo um pouco sobre a sua contribuição, o seu legado na área da saúde. E posso garantir à vocês que não foi pouca coisa deixada pelo Dr. Nieper.

Ele sofreu muito para quebrar vários tabus e paradigmas das mentes retrógradas da época, principalmente das pessoas que insistiam em não aceitar o novo, o desconhecido. A indústria farmacêutica foi uma das que lutou contra as ideias e contra as invenções do Dr. Hans Nieper. E por um motivo bastante óbvio, os tratamentos não convencionais do Dr. Nieper, afetava diretamente no lucro desta poderosíssima indústria.

Recentemente, até os defensores da fosfoetanolamina sintética no Brasil, resolveram criticar os trabalhos do Dr. Hans Nieper. E fazem isso sem estudo e sem base alguma. E o que é pior, ao criticarem os trabalhos e estudos do Dr. Hans Nieper, estão entrando no jogo financeiro da indústria farmacêutica, que eu chamo de indústria da morte, e que é contra o lançamento da fosfoetanolamina sintética em solo nacional.

E para reparar um pouco esta injustiça contra um homem que fez tanto pela humanidade, traduzi e publiquei um texto contanto um pouco da história de vida de um homem curioso, que estava muito além do seu tempo.

Acessem o texto clicando aqui: https://curandocancer.wordpress.com/nieper/

Porque a fosfoetanolamina do Dr. Gilberto não deve ser vendida

quarteto da fosfo

Crédito para a imagem: Conexão Jornalismo

Primeiro porque o próprio idealizador/sintetizador da fosfoetanolamina no Brasil, Gilberto Chierice, afirma que, seguindo seus princípios (e não há nada mais gratificante que ver pessoas de princípios morais elevados como os dele), a fosfoetanolamina deve ser gratuita, fornecida pelo governo. Esta informação pode ser coletada em vários de seus vídeos, ou em seu último vídeo até o momento, onde ele presta depoimento à polícia federal, que intentam incriminá-lo com envolvimentos na Lava-Jato.

Agora existe uma série de outras razões que passo a descrever aqui e que todos deveriam prestar bastante atenção

A fosfoetanolamina brasileira foi desenvolvida com dinheiro público

Mas o que isso significa? Significa que nós, como uma sociedade, pagamos através de nossos impostos para que investimentos fossem feitos nas áreas de pesquisa e saúde e que todo o resultado fosse destinado para o povo, que foi o investidor de tais projetos. Vejam bem, o povo foi quem pagou, quem financiou para que toda a linha de pesquisa e testes pudessem ter sido levados a cabo.

Saiba como importar a fosfoetanolamina sem pagar os altos juros dos bancos e sem pagar IOF

Os sabotadores e sequestradores da fosfoetanolamina

Significado de SequestrarO povo começa a despertar, a duras penas e a muito custo, para o fato de que a grande mídia só serve aos interesses de grandes empresas e grandes indústrias que injetam muito dinheiro nestas mídias para conduzir o povo a cair nas suas armadilhas (não encontrei outro nome melhor). São estas grandes empresas e grandes indústrias que também financiam as campanhas políticas de todos os candidatos.

Então é natural entender que vai ser destes órgãos, mídia e política, onde ocorrerá as maiores sabotagens contra a fosfoetanolamina. Agora, os sequestradores da fosfoetanolamina, estes surgem de todos os lados, inclusive de onde menos se espera. Se um político é financiado por uma empresa de comércio, é natural que resulte daí apenas transações comerciais de tudo quanto é espécie. O mesmo podemos dizer das grandes mídias, tudo o que aparece na grande mídia, é panfletagem para algum grupo que paga caro ou como costumo dizer, a grande mídia é uma espécie de vitrine onde se tenta vender algum produto ou serviço.

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, supostamente é um trabalhador do povo. Ele foi escolhido pelo povo para administrar serviços que devem ser executados em prol do povo. Portanto, Geraldo Alckmin é um funcionário público, pago com o dinheiro do povo. Agora o que não se pode esperar e jamais admitir é que um funcionário do povo, sequestre os interesses deste povo para favorecer ou beneficiar entidades privadas ou a ele próprio, sua família e seus amigos.

Geraldo Alckmin, o maior sequestrador da fosfoetanolamina brasileira

A fosfoetanolamina sintetizada pelo Dr. Gilberto Chierice e sua equipe é um bem público e não um bem privado. Não foi, em solo nacional, uma empresa privada que pagou e financiou os estudos, testes e todos os outros trabalhos que culminaram para o desenvolvimento da fosfoetanolamina, quer sejam as pesquisas do Dr. Gilberto, quer sejam de outro pesquisador. Tudo ocorreu dentro das Instituições Públicas!

Mas o que faz Geraldo Alckmin? Ele sequestra um bem público e enclausura dentro de um laboratório privado. E com qual finalidade? A de obter lucro em cima de algo que, por lei, deve ser devolvido ao povo que pagou pelas pesquisas e pelo desenvolvimento da fosfoetanolamina no Brasil. Portanto, tirar a fosfoetanolamina do povo e colocá-la dentro de um laboratório privado, é sequestro, é crime.

E o que é ainda pior, querem comercializar, vender para o povo, uma cápsula cujo o encapsulamento vai ocorrer dentro de uma instituição do próprio povo, mantida com o dinheiro do povo, que é a FURP – Fundação para o Remédio Popular. Ou seja, querem fazer com que o povo pague R$ 6,00 por cada cápsula, sendo que o povo já pagou para desenvolver toda a tecnologia e infraestrutura, já pagou por toda a pesquisa e que já sabe perfeitamente que é um composto muito eficaz e que tem um custo baixíssimo de apenas R$ 0,10 cada cápsula.

O problema é grande, é grave e é muito sério. A desinformação, a manipulação da informação correta, o que por vezes acaba transformando-a em informação falsa ou em contra-informação e a falta de leitura do nosso povo, que acaba favorecendo a manipulação, a tudo isso eu chamo de midiotização. Então não é raro ver entre muitos dos defensores da fosfoetanolamina, frases do tipo:

“Eu até concordo que a fosfoetanolamina deve ser vendida, mas R$ 6,00 é um absurdo”

Esperem lá pessoal, vendida para quem? Só se for para outros países. Como pode o povo brasileiro pagar para desenvolver a fosfoetanolamina e depois querer vender para ele mesmo? Apenas a título de exemplo, deixem-me colocar um caso aqui: você dá um dinheiro a uma pessoa (Alckmin por exemplo) para ele ir na feira comprar manga para você. Quando ele chega na sua casa com a manga, ele inventa a mais estapafúrdia das histórias para tentar te revender a sua manga por um preço cem vezes mais caro. Você pagaria? Absurdo para mim é uma fala destas que andei vendo em grupos que defendem a fosfoetanolamina.

Por que usar a Tranferwise para transferir dinheiro para o exterior?

Transferwise

Transferwise: a uber dos bancos

Ninguém duvida de que somos taxados o tempo todo. Quem vive em área urbana praticamente não consegue viver sem pagar taxas. Além das taxas, pagamos também juros. Nos dias de hoje, dificilmente pagamos juros simples, normalmente somos cobrados com juros compostos, que são juros sobre juros.

Os bancos cobram as taxas e os juros mais exorbitantes

Os piores em abusar na cobrança de taxas e juros, sem dúvida alguma, são os estabelecimentos bancários. O banco suga o seu trabalho, o seu suor, a sua lágrima, a sua pele, carne e osso, até não sobrar mais nada para eles tirarem de você.

Quem nunca se deparou com notícias como esta?

Felizmente com os avanços tecnológicos novas alternativas foram surgindo, como é o cado do Paypal. Que é um sistema de pagamento online aceito no mundo inteiro e que cobram taxas e juros bem mais em conta que os bancos. Como podemos ver abaixo:

Agora vamos tomar como exemplo uma compra no valor de R$300,00. Se você fizer esta compra dentro do Brasil, usando a sua conta Paypal, na verdade você vai estar pagando cerca de R$15,00 de juros, mais R$0,60 de taxa. Se usar o cartão de crédito vai pagar bem mais.

Se a compra for internacional, o valor que você acaba pagando quase dobra. Vejamos o porquê. Vamos pegar o mesmo valor do exemplo anterior, porém com compras feitas num site no exterior. Usando o Paypal para compras internacionais, você paga R$18,00 de juros, mais R$0,80 de taxa fixa (0,20 U$). Só que na cotação da moeda, na hora que o banco converte a moeda internacional para o real, você acaba perdendo de 3% a 5% do valor (dependendo do seu banco). Assim, para cada compra de R$300,00 realizada no exterior, você perde no mínimo uns R$30,00.

IOF (Imposto sobre Operações Financeiras)

Além de taxas e juros, temos que pagar também os impostos. Para compras internacionais o valor do IOF fica em 6,38%, ou seja, para cada R$ 300,00 que uma pessoa gasta com compras em sites internacionais, além das taxas e juros, ela terá que pagar mais R$19,14 de IOF.

Resumindo: para cada R$300,00 em compras internacionais você paga em torno de R$50,00. Se você gastar R$1.500 com compras internacionais, você estará pagando R$250,00 de taxas, juros e impostos.

Como reverter essa situação?

Novamente a tecnologia pode nos ajudar. Assim como ela veio ajudando milhões de pessoas que passaram a utilizar o sistema de pagamento Paypal, onde muitos foram evitando as explorações dos bancos e com isso passaram a pagar taxas e juros mais baratos, agora já existe no mercado uma tecnologia que vem revolucionando a forma de fazer transferências internacionais: Transferwise.

E se eu fizer a mesma compra de R$300,00 usando o sistema Transferwise, quanto economizarei?

A Transferwise cobra de você apenas uma única taxa de 2% (para envios acima de R$ 500,00 e R$ 10,00 para envios abaixo de R$ 500,00) e faz a conversão do seu dinheiro na melhor cotação de mercado.

Então se você fizer uma transferência internacional utilizando os serviços da Transferwise, no valor de R$300,00, você só paga a taxa mínima que é R$10,00.

Você economiza cerca de R$40,00 em relação ao Paypal (e economiza ainda mais em relação ao seu banco).

Lembra do nosso exemplo anterior onde uma transferência de R$1500,00 você acabava pagando R$250,00 de taxas? Com a Transferwise, você paga apenas R$29.41. Uma economia de mais de R$220,00.

Então, é ou não é um bom negócio usar a Transferwise? Clique aqui e aproveite a promoção para o exterior sem pagar taxa alguma. Aproveite enquanto esta promoção dure.

Novo velho boato envolvendo Dilma Rousseff

Para quem me conhece sabe que faz pouco tempo que comecei a me interessar por política. Bem no início eu disse ser contrário à ideia, à dicotomia “esquerda x direita”, que aos dias de hoje poderíamos dizer, limitando ainda mais este conceito, “petista x coxinha”. No fundo eu acreditava que deveríamos abordar os assuntos da política sob o prisma “moral x imoral” ou “ético x não ético”. Mas ainda assim há uma infinidade de fatores que dificultam uma análise mais abrangente e profunda do tema.

Com a facilidade da comunicação através das redes sociais, foi possibilitado um amplo debate nas redes sociais, mas também permitiu o acirramento destes debates, onde as ideias foram postas de lado dando lugar para xingamentos, ataques à honra e até ameaças de morte. E com isso as dicotomias foram se acentuando cada vez mais. Temos hoje os defensores da democracia e os que querem aplicar o golpe, temos os que leem livros de história e os que mal leem as manchetes dos jornais. Temos também os que procuram investigar os fatos e os que caem nos contos dos boatos.

E vai ser sobre boato o artigo de hoje. Uma amiga me enviou um link de um texto, que vou colocar mais abaixo uma parte, onde ela pede a minha opinião, questionando se é verdade o que está  escrito.

O texto começa assim:

Logo de início me chamou atenção o fato do texto ter sido postado no dia 1º de Abril, o que de cara poderia ser considerado como uma piada de mal gosto no dia da mentira. Mas não, acabei encontrando o mesmo texto no blog do Cleuber Carlos e que pode ser lido aqui.

Vários têm sido os boatos criados sobre a presidenta Dilma Rousseff. O problema é quando a imprensa golpista é a difusora destes boatos, como foi o caso da Folha, que no dia 05/04/2009, divulga o boato da tal “ficha criminal de Dilma” e que depois a própria Folha veio desmentir. Na verdade estavam iniciando os ataques visando a candidatura de Dilma ao cargo de chefe da nação, como fazem agora, atacando Lula, visando as eleições de 2018.

Note que os mentirosos, assim como os verdadeiros terroristas, costumam planejar antes e um dia antes do DIA DA MENTIRA de 2009 a Folha faz uma entrevista, mas não a publica no dia 1º de Abril, deixando para publicar no dia 05 e só 20 dias depois é que foi capaz de reconhecer o seu erro.

A turma do copia e cola, na maioria das vezes não lê aquilo que está copiando, o que já é um erro e quando vai colar, acaba cometendo outro erro, não cola a fonte do texto.

Em nome do meu Deus, da minha família e do meu cachorro…

A votação na câmera dos deputados sobre a primeira fase do processo do golpe ficou marcada pela quantidade de vezes que os deputados usaram o nome de Deus e de suas famílias para dizer sim ao golpe. O fato mais cômico de todos se deveu a uma deputada da minha cidade, Raquel Muniz, que depois de citar o marido, Rui Muniz, como exemplo para o Brasil, o mesmo foi preso no dia seguinte.

Percebam que o processo de se repetir o nome de Deus, também ocorre entre aqueles que apoiam os candidatos golpistas. Basta dar uma ligeira olhada nos comentários do post da Flávia Terra para perceberem isso. E se clicarem no perfil de cada um, pode ser que fique mais evidente ainda.

Agora não me lembro onde, mas certa vez li em algum lugar uma frase que dizia mais ou menos assim:

A limitação da internet no Brasil é mais um golpe contra o povo brasileiro

Desde 2008, quando iniciava meus escritos em blogs, fiz uma comparação entre a internet da Inglaterra com a do Brasil. Em 2010 voltei a escrever sobre a possibilidade de termos a internet GVT em Montes Claros, minha cidade natal. Inclusive fizemos uma petição online para que isso pudesse ocorrer.

Passados alguns anos, dentro deste sistema capitalista devorador, a GVT deixou de ser GVT, passou a pertencer à outras empresas e hoje pertence à Vivo. Resumindo: capital estrangeiro, sugando o dinheiro do povo brasileiro e oferecendo um serviço de péssima qualidade. E o povo pagando o pato, aqui e acolá para ver o que é que há. E o que há é redução do limite da internet, mas nunca dos preços.

Para entender um pouco sobre estes limites que querem impôr, vou deixar a explicação de Felipe Castanhari, que mandou bem no vídeo. E logo em seguida faço uma pequena comparacção com os preço da Inglaterra.

.
Pois bem, esta é a internet que uso atualmente:

Como podem perceber, não existe limite para download para este contrato. Na verdade a maioria dos contratos aqui são assim, sem limites para download.

E uma pessoa que ganha um salário mínimo de 1.200 consegue pagar 35 por uma internet de 100 Mbps, mas há muitas outras alternativas mais baratas, de 17, 34 e 52Mbps e várias são as concorrentes.

O teste que fiz hoje num dia de domingo

Se em 2010 eu quis a GVT mas só que agora ela pertence à Vivo. Então não vou querer mais a GVT nem morto.

Dilma Rousseff sanciona a fosfoetanolamina

Uma grande vitória para a medicina nacional, para o Dr. Gilberto Chierice e toda a sua equipe e principalmente para todos os pacientes oncológicos e seus familiares.

Tenho absoluta certeza de que os espíritos da minha avó Corina e da minha tia Nilza, que infelizmente não tiveram a oportunidade de conhecer este medicamento, devem estar agora regozijando por mais esta etapa vencida e que beneficiará muitas pessoas.

Parabéns Brasil! Parabéns aos nossos pesquisadores! E parabéns a todos aqueles que, de uma forma ou de outra, lutaram para que este sonho, esta última esperança se tornasse realidade.

A fosfoetanolamina dentro do labirinto político brasileiro

Ontem (30/03) os que acompanham as notícias relacionadas à fosfoetanolamina sintética ficaram chocados com a notícia de que o professor Gilberto Chierice foi acusado por curandeirismo pela USP.

Dentre as várias mensagens de consternação que pude ler na blogosfera, de pacientes oncológicos e seus familiares, que lutam pela liberação da fosfoetanolamina, algumas me chamaram a atenção. Eis aqui duas mensagens:

Meus Deus, eles só pensam no lucro da indústria farmacêutica

Um homem que só procurou salvar a vida de milhões de brasileiros, agora é acusado por curandeirismo

Mas o que me chamou mais a atenção não foram as mensagens em si, mas sim o viés político de quem manifestou muitas destas mensagens. O que demonstra muita ignorância de uma parte e uma completa lavagem cerebral de outra.

Tentarei realizar a árdua tarefa de explicar algumas armadilhas políticas para ver se alguns possam compreender e encontrar uma saída para este labirinto em que a fosfoetanolamina se encontra. Aos ignorantes restam-lhes ainda esperanças. Aos que sofreram uma lobotomia pela mídia, infelizmente para estes nada mais há o que se fazer.

Indústria Farmacêutica

Muitos sabem e outros já começam a desconfiar que a indústria farmacêutica é a grande interessada pelo fracasso da fosfoetanolamina. O que pouca gente sabe é que esta indústria financia a maioria dos nossos políticos. E ai daqueles políticos que não obedecem as regras ditadas por ela. Pois aos que desobedecem se inicia uma verdadeira “caça às bruxas”.

A Mídia

Muitos sabem e outros já começam a desconfiar que a mídia (estou falando das grandes mídias corporativas deste país e do mundo) é na verdade a porta-voz da indústria farmacêutica, uma espécie de vitrine sem etiqueta de preço. É ela que leva para os nossos lares os caros e ineficazes “remédios” que a indústria farmacêutica fabrica. Mas ela é também responsável por bloquear, difamar, chantagear tudo aquilo que for contra os interesses da indústria.

Os Políticos

Estes são os que recebem as suntuosas quantias de dinheiro para aprovar este ou aquele projeto. Eles também são condecorados pela mídia, recebem destaques nos jornais, ganham prêmios, dão entrevistas pagas e passam a ganhar muito dinheiro dando palestras e conferências. Os que não cumprirem a cartilha da indústria podem ser impedidos de exercer o seu papel na política, verbas são cortadas e a sua reputação, a sua dignidade e honra são enxovalhados pela mídia. Caem no esquecimento.

Os Médicos

Estes estão na mesma categoria dos políticos. Se cumprem a cartilha da indústria, recebem prêmios e mais prêmios. Participam de congressos com tudo pago, congressos estes que mais parecem férias “all inclusive” numa praia do Caribe. Agora se não cumprem a cartilha, esquece, mal conseguem manter um consultório de pé. E ser chamado de charlatão e ter que dar explicação à polícia é o mínimo que pode acontecer com o médico que ousa desafiar o sistema.

O Povo

Este é o que paga a conta de todos os que estão acima. Este é o verdadeiro prejudicado. O que sofre, o que têm os bolsos esvaziados, o que morre por acreditar e dar um voto de confiança nos de cima.

Sendo assim, preciso se torna informar ao povo para onde vai o seu dinheiro. “Follow the money” é uma expressão em inglês que significa: Siga o dinheiro. Porque ele deixa rastros.

Quem mais se beneficia?

O que pouca gente sabe é que das 10 maiores indústrias farmacêuticas do mundo, 5 são americanas. As outras 5 estão espalhadas no continente europeu. Então mais do que qualquer outro país, são os EUA os que têm um forte interesse para que a fosfoetanolamina não seja aprovada no Brasil.

Como eles atuam?

Basicamente eles atuam através de duas frentes: da mídia e de certos políticos. A mídia e os políticos atuam de forma previamente coordenada. Vejamos o exemplo mais recente.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, vai visitar a região onde a fosfoetanolamina era fabricada. Neste mesmo dia, paralelamente à visita de Alckmin, a polícia civil da região solicita ou leva o dr. Gilberto para prestar depoimento. De acordo com o G1: “O pesquisador foi chamado para prestar depoimento na delegacia na tarde desta quarta-feira (30)

E era o que bastava para a Globo criar uma reportagem completamente tendenciosa, como sempre fez, faz e continuará fazendo, com o seguinte título

E ao mesmo tempo colocam o governador Alckmin como o bom mocinho, aquele que está lutando desesperadamente pela liberação da fosfoetanolamina.


Semelhanças com o cenário político

Quem não se deixa levar pela dicotomia coxinha versus petista, terá mais chances de perceber as semelhanças.

Na frase que escolhi acima, onde diz “um homem que só procurou salvar a vida de milhões de brasileiros”, pode ser atribuída a um ex presidente que procurou tirar milhões de brasileiros da miséria, evitando que eles morressem de fome. E do que foi acusado este ex presidente? Quantas vezes a polícia não esteve em sua casa e na de seus filhos? Quantas vezes a Globo, Estadão, Folha e Veja não colocaram as suas matérias tendenciosas para atacar a honra não só do ex presidente mas também da atual presidente da República?

Para os donos do Capital, investir em pobres é crime e quem comete tal “erro” deve pagar muito caro por isso

Agora identifique os pontos chave, junte e ligue-os uns aos outros e verá o mesmo cenário se repetir uma e outra vez.

Pergunto:

Os médicos de bata branca e o CRM protestaram contra os médicos cubanos? Pois saibam que agora eles protestam contra a fosfoetanolamina.

O Globo, Estadão, Folha e Veja se uniram para difamar Lula e Dilma? Pois saibam que agora eles estão unidos também para falarem mal do dr. Gilberto Chierice e toda a equipe dele.

Alguém por acaso ignora a condução coercitiva sofrida pelo nosso ex presidente? Resta agora apurar porque o dr. Gilberto teve que ir depor no mesmo dia que Alckmin estava na região. Será que ele também foi levado coercitivamente?

De uma coisa eu estou certo, se a Globo e certos políticos conseguirem, através do Capital Financeiro Internacional, derrubar a presidenta Dilma, eles vão também conseguir silenciar o dr. Gilberto e toda a sua equipe.

O futuro da fosfoetanolamina não depende só da sanção da presidente Dilma, vai depender também dela conseguir se manter no poder e do Lula ser reeleito em 2018. Ambos, Dilma e Lula, sofreram na própria pele o que é ter esta enfermidade.

Até 2018 muita coisa ainda vai rolar. E a Globo já deu umas pistas de como vai ser o ataque. Que a equipe da fosfoetanolamina esteja preparada. Vem chumbo grosso por ai.

Bibliografia:

http://nfde.xyz/7e2e

http://nao.usem.xyz/7i51

Se já estava difícil conseguir a fosfoetanolamina por liminar, pode ser que agora fique difícil também de importar

No nosso artigo de ontem, comentamos que o projeto de lei que foi encaminhado para o Senado e que trata da fosfoetanolamina sintética, não seria muito interessante para os usuários que necessitam deste composto, que foi desenvolvido na Universidade de São Carlos, São Paulo, pela equipe do professor Gilberto Chierice.

O artigo de hoje é uma continuação do de ontem e queremos mostrar que o referido projeto de lei também não interessa muito para quem faz uso da fosfoetanolamina importada.

Hoje só é possível conseguir a fosfoetanolamina sintética, no Brasil, através de liminares que tardam meses. Isto quando elas não são suspensas. De acordo com depoimentos mais recentes, a maioria das liminares estão sendo suspensas, aumentando ainda mais o sofrimento dos pacientes oncológicos e de seus familiares.

Uma solução que alguns pacientes tiveram, para enfrentar a longa fila de espera das liminares, foi importar a fosfoetanolamina sintética, que no exterior recebe o nome EAP ou 2-AEP.

Só que com o novo projeto de lei (PLC 3/2016), importar pode ser que fique cada vez mais difícil. Até os dias de hoje, importar fosfoetanolamina não tem tido grandes problemas, por se tratar de um complemento nutricional. Só que com a aprovação da nova lei, pode ser que a ANVISA não libere mais a importanção deste composto, já que agora vai ter uma lei específica tratando deste assunto.

Vejamos o que diz a lei:

Ela diz que a produção, distribuição e a importação, só vai ser permitida agora, em caráter especial, enquanto os testes estiverm em andamento. Se passar nos testes, beleza, tudo uma maravilha, a produção, distribuição e a importação, deixa de ser em caráter especial e passa a ser definitiva, mas… quase sempre tem um mas…

Agora prestem muita atenção no parágrafo único:

Somente quem vai poder produzir, distribuir e importar a fosfoetanolamina serão os agentes regularmente autorizados e licenciados pela autoridade sanitária competente.

Como uma forma de precaução, para os que tiverem importando a fosfoetanolamina, então seria melhor aumentar o estoque, já que o seguro morreu de velho.

Pode ser que nada de diferente ocorra, que tudo continue transcorrendo na maior normalidade depois que esta nova lei for aprovada, mas em se tratando dos enormes lucros da indústria farmacêutica, é melhor ficarmos todos precavidos.

A quem interessa a aprovação do projeto de lei sobre a fosfoetanolamina sintética?

Em um outro artigo sobre o projeto do deputado Jair Bolsonaro, escrevi que o projeto dele poderia não ser bom para os que lutam pela fosfoetanolamina sintética. E agora as minhas suspeitas vão se confirmando que de fato não é nada bom.

Este artigo não é um ataque direto nem indireto ao deputado, porque este novo projeto aprovado pela câmera dos deputados e que é bem diferente do projeto original, não é só assinado pelo deputado Jair Bolsonaro, mas sim por outros 25 deputados. Poderíamos pegar qualquer um dos outros deputados para compor este artigo, que ele não seria prejudicado em nada. Apenas resolvemos manter o nome do deputado Jair Bolsonaro por ele ser o que mais vem aparecendo nas mídias, os holofotes estão apontando para ele. Só por isso.

Mas por que o projeto aprovado não é bom para os pacientes com câncer e que lutam pela liberação da fosfoetanolamina?

Reparem nesta parte do PL 4639/2016 que foi aprovado na câmera dos deputados:

Este trecho diz que o projeto original e também os outros projetos que estavam sendo vinculados ao original, que eram os projetos dos deputados Jair Bolsonaro (PL4510) e Celso Russomanno (PL4558), ficaram prejudicados, foram arquivados, passaram a não ter utilidade alguma.

Mas destaca outra coisa. Que é o destaque nº1 do projeto original do deputado Welliton Prado, que diz:

Reparem na parte que destacamos em vermelho e que fazia parte do projeto original, mas que o deputado Jair Bolsonaro e companhia fizeram questão de retirar. Se o projeto original determinava que a União garantisse o fornecimento e a distribuição da fosfoetanolamina, agora que foi retirada esta parte, resta fazermos a seguinte pergunta:

Quem vai garantir então a fabricação, o fornecimento e a distribuição da fosfoetanolamina sintética?

Mas calma, não desesperem agora, porque há mais motivos para se desesperar com o projeto do Jair Bolsonaro e Cia aprovado na câmera dos deputados.

Parece um pouco confuso, não? Mas para entendermos esta parte precisamos saber o que dizia o tal art. 4º do Projeto de Lei 3.454/15. Vejam senhores e senhoras o que este artigo do projeto original dizia:

Já sabemos que a fabricação, o fornecimento e a distribuição da fosfoetanolamina sintética, não vai ser feito pela União.

Agora sabemos que este 4º artigo do projeto original foi prejudicado e que a produção e entrega, que antes seria de forma gratuita e por intermédio do SUS, não vai mais ser grátis.

Hummm…

Então quer dizer que a fosfoetanolamina sintética vai poder ser fabricada por laboratórios particulares e os laboratórios vão poder repassar todos os custos da pesquisa, da fabricação, da logística de distribuição, os custos de armazenamento, os custos de transporte e ainda por cima ganhar algum lucro para compensar todos os esforços empregados nesta “luta”?

Claro que vão poder! O que não vai poder é a fosfoetanolamina continuar a ser grátis como era antes.

O próprio projeto do deputado Jair Bolsonaro já indicava isso:

Resumo

Alguns comentaristas vieram comentar no meu outro post, indicando que eu poderia estar errado sobre a aprovação do projeto original, já que o projeto do Jair Bolsonaro foi aprovado com urgência. Outro chegou a dizer que o que importava é que o projeto foi aprovado e não importando muito o projeto original.

Pois eu digo, do jeito que este projeto foi encaminhado para o senado, eles vão tratar de aprová-lo bem rapidinho.

Há que se perguntar: a quem interessa a aprovação deste projeto de lei? Com certeza não interessa aos pacientes com câncer e que veem na fosfoetanolamina sintética a única esperança.

Como um composto de R$0,10 está dando a maior dor de cabeça para uma indústria que vale mais de 1 trilhão de dólares

Esta semana o Programa do Ratinho, do SBT, mostrou a segunda reportagem que fala sobre o composto fosfoetanolamina sintética, desenvolvido pelo professor Gilberto Chierice. A reportagem contou com a participação especial do médico e pesquisador dr. Renato Meneguelo, que é um dos médicos que faz parte da equipe que desenvolve o medicamento. Segundo o próprio Renato Meneguelo, existe duas explicações do porquê das pesquisas com a fosfoetanolamina sintética não irem para frente, na qual ele resume em duas palavras: INCOMPETÊNCIA e HIPOCRISIA.

Todo o programa, que foi ao ar no dia 02/03/2016, poderá ser visto no final deste artigo.

Agora quero destacar dois depoimentos que foi mostrado na reportagem e depois tecerei o meu comentário sobre esta celeuma envolvendo um composto tão simples e tão barato.

Pelo menos é isso o que afirma Jorge, que aos 27 anos descobriu 3 tumores no pâncreas, o mesmo câncer que matou Steve Jobs, o fundador da Apple. Não fez nem quimio nem radioterapia, mas tomou a fosfo por vários meses. No exame de junho de 2014 foram encontrados vários linfonodos na cavidade abdominal e nódulos no pâncreas, Jorge diz que estava desenganado.” Relatou a reportagem. – “Quando eu conheci a fosfo eu tava com no máximo uma ou duas semanas de vida.” Explica Jorge.

Em novembro de 2015 o novo exame mostrou apenas um cisto no pâncreas e Jorge hoje não poderia estar melhor.” Relatou a reportagem – “Assim que eu fiquei sabendo que eu estava curado, uma semana depois também eu descobri que agora eu vou ser pai.” Explica ele.

Segundo depoimento da mesma reportagem:

Orlando tinha câncer no fígado, um indicador da doença no primeiro exame mostrou mais de 20.000 nanogramas por mililitro de sangue.” Relatou a reportagem – “Foi aonde quando eu conheci o Carlos, consegui a medicação com ele, gratuito, meu tratamento todo.” Explicou Orlando.

No exame de novembro de 2015, depois da fosfo que ganhou de Carlos, caiu para 4,5 ng/mL e no exame de algumas semanas atrás caiu ainda mais.” Para 4,14 ng/mL como mostra as imagens.

Eu tomei durante praticamente uns seis a sete meses, mas no quinto mês, pelos resultados, pelos exames, já não precisava mais, não tinha mais necessidade”. Explicou Orlando.

Agora numa outra reportagem do G1 de São Carlos e Araraquara fica mais claro saber por que Orlando não poderia fazer quimioterapia e por isso optou somente pelo uso do composto fosfoetanolamina.

O resultado do primeiro exame deu 20.000 ng/mL e o valor de referência é 10,9 ng/mL.. Bateu o desespero em todos, pois isso significava que ou ele teria que fazer um transplante de fígado imediato ou a químio, sem chances de sucesso uma vez que já estava debilitado, pois possui marcapasso“, explicou o advogado de Neves, Rubens Garcia.

O filho dele já havia escutado que na cidade de Pomerode havia uma pessoa fornecendo gratuitamente um suplemento que já havia salvo algumas pessoas. Ele não pensou duas vezes e foi à procura do Carlos“, contou Garcia, destacando o resultado do uso da fosfoetanolamina sintética. “Foi surpreendente“, disse.

Minha opinião:

Para mim está muito claro que as pesquisas não avançam porque elas irão demonstrar que os pacientes maltratados ao ponto de quase morte pelas quimioterapias e radioterapias ou pelas mutilações do corpo, ao serem desenganados pelos médicos, na verdade é, ao serem enganados pelos médicos, estes pacientes dos testes vão ser curados ou vão ter uma sobrevida maior que a esperada pela medicina ultra ortodoxa. Outro ponto importante dos testes é o que vai determinar se a fosfo funciona melhor com a quimioterapia ou sem a quimioterapia, conhecido no linguajar técnico como interações medicamentosas. E aqui está o pulo do gato. É precisamente aqui, o medo que a fosfoetanolamina está criando na indústria de aceleração da morte, fabricante dos quimioterápicos.

Os dois exemplos acima, que foram citados na reportagem do Ratinho do dia 02/03/2016 e vários outros mais podem ser encontrados na blogosfera ou em grupos que debatem sobre este assunto, deixa isso evidente. A história pessoal de cada um que já foi curado, mostra que a fosfoetanolamina funciona melhor e sem precisar de quimioterapia, radioterapia ou mutilação do corpo. Agora compete aos médicos vendidos pelo lobby da indústria, mostrar o contrário, que a fosfoetanolamina funciona melhor com a quimioterapia, com a radioterapia e com a mutilação de seres humanos.

Que venham os testes! Estamos aguardando.

Bibliografia:

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2015/08/pacientes-pedem-na-justica-que-usp-forneca-capsula-de-combate-ao-cancer.html