Sobre a L-asparaginase e o que a Globo nunca irá te contar

Fui marcado numa postagem no grupo A Cura do Cancer com o professor Gilberto, por um participante deste grupo, Paulo Machado, que é tambem um ativo lutador pela liberação da fosfoetanolamina sintética no Brasil.

O tema da postagem dele foi sobre uma “reportagem” do Fantástico que tratava sobre a compra do medicamento L-asparaginase de um fornecedor da China.

Como costumo sempre alertar, a Globo é uma vitrine de exposições e panfletagem. Expõem ali quem puder pagar mais. E esta vitrine publicitária nunca está voltada para os reais interesses do povo e sim voltada para os interesses comerciais apenas.

Informe publicitario da Globo em 14/01/2017 envolvendo a L-asparaginase

E esta foi a minha resposta ao companheiro do grupo e que depois de algumas horas recebi uma contra-resposta por parte dele:

Pois bem, liguei o meu alerta vermelho e parti para as minhas pesquisas. E encontrei algumas coisas bem interessantes.

O que a Globo nao mostrou é que o produto (L-asparaginase) havia sido descontinuado pelo fabricante da marca Elspar (Merck Sharp & Dome – MSD) e que era importado pela empresa argentina Bagó, cujo Diretor Presidente no Brasil é o equatoriano Fernando Loaiza e o Diretor comercial Carlos Carvalho. O Elspar passou a ser então fabricado pelo laboratório OSO Biopharmaceutical e a importação para o Brasil continuou sendo feita pela empresa Bagó.

Suspensão do fornecimento

Em 2012 houve a suspensão do fornecimento do medicamento Elspar fornecido pela OSO, pondo em risco a saúde de várias crianças do mundo inteiro, inclusive do Brasil. Além dos pacientes adultos.

Novamente a Bagó entra em ação

Para não interromper a continuidade do tratamento dos pacientes diagnosticados com linfoma linfoblástico ou com Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA), foi adquirido para um período de 2 anos (2013-2014), ainda que sem registro na Anvisa, a L-asparaginase da marca Aginasa, produzida pela Medac da Alemanha.

E advinhem qual era a empresa representante desta marca no Brasil? Claro, a Bagó. A aquisição feita com esta empresa em outubro de 2014 garantiu o fornecimento do medicamento até janeiro de 2017.

2016 foi onde a Bagó caiu do cavalo

Em abril de 2016 iniciou um Processo Eletrônico de Compra (PEC) para aquisição da L-asparaginase e veja o que sucedeu:

Todo o texto pode ser lido aqui e se trata de uma nota informativa envolvendo a compra da L-asparaginase.

Se a Globo fosse uma empresa jornalística de verdade e não apenas uma vitrine publicitária, teria informado aos seus telespectadores sobre a verdade dos fatos. Mas para a Globo o que menos importa é a verdade ou a saúde do povo brasileiro e sim os seus interesses comerciais.

Foi noticiado que a Fiocruz passaria a produzir a L-asparaginase a partir de 2015, mas o que será que deu errado? Será que o preço baixo não compensou a fabricação própria? E o dinheiro gasto na parceria público-privada, vai voltar aos cofres públicos?

Segundo o que foi noticiado no site Ucho.info em 18/01/2017 tudo indica que fomos lesados, vejamos:

O problema em relação à L-asparaginase está no baixo valor de comercialização do medicamento e a pequena demanda. Mesmo assim, o medicamento é essencial para milhares de crianças brasileiras que sofrem de Leucemia Linfoblástica Aguda. Segundo a médica Carmem Vergueiro, presidente da Associação da Medula Óssea no Estado de São Paulo, “o medicamento tornou-se barato e, com demanda restrita, imaginamos, não lucrativo para a produção industrial”.

A importação é, hoje, a única solução imediata para o problema. “A perspectiva é sombria: não temos droga similar no mercado nacional. Segundo informações informais da indústria farmacêutica, a produção do medicamento no país levaria em torno de dois anos”, completou a médica.

Ministério da Saúde esclarece sobre troca de laboratório de remédio para Leucemia

A pergunta que muitos devem estar fazendo agora é se a China tem competência para desenvolver pesquisas sobre L-asparaginase

O que pouca gente sabe, e a Globo não tem o interesse comercial de mostrar a verdade aos seus telespectadores, é que quase todos os estudos sobre a L-asparaginase têm pesquisadores chineses envolvidos nas pesquisas. Portanto os chineses são autoridades neste assunto. Conforme se pode ver nas imagens abaixo:

Bibliografia:

http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/04/farmaceutica-levanta-novas-duvidas-sobre-remedio-para-cancer-infantil.html

http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/informe-publicitario-tempo-de-saude/platb/

https://online.epocrates.com/drugs/479806/Elspar/Manufacturer-Pricing

https://www.smerp.com.br/anvisa/?ac=prodSimilar&anvisaId=106460127

http://www.prsp.mpf.gov.br/sala-de-imprensa/pdfs-das-noticias/Recomendacao%20ANVISA.pdf

http://www.sincofarmamg.org.br/noticias/situacao-do-medicamento-elspar,-produzido-pela-bago-farmaceutica

http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2017/marco/07/Nota%20Informativa%20Conjunta%2001-2017%20DAF-DAET.pdf

http://ucho.info/escandalo-envolvendo-a-compra-de-medicamento-contra-um-tipo-de-cancer-deve-chacoalhar-o-governo

http://u.saude.gov.br/index.php/cidadao/principal/agencia-saude/27916-ministerio-da-saude-esclarece-sobre-troca-de-laboratorio-de-remedio-para-leucemia

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/hon.765/full

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3734195/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22185211

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3957617/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25738356

Carro fantasma causa atentado em Londres

Já tinha visto este vídeo que foi divulgado pela BBC e um amigo acaba de enviar novamente para mim. Para quem não sabe o que seja a BBC, a melhor definição que tenho é que é que nem a Globo dos nossos coxinhas, só que para os britânicos coxinhas daqui. Afinal crer na grande mídia não é proeza só dos nossos coxinhas.

Alguém consegue me dizer que viu uma mulher pulando ali? Por que ela pula depois que o carro passa? Por que ela deixa um rastro no ar? Por que foi filmado de tão longe? Por que a imagem está tão embassada? Por que o carro parece uma imagem holográfica? Por que quase não haviam pessoas do lado onde o carro passava?

São perguntas que todos deveríamos fazer antes de cairmos no conto das mídias.

Quem conseguir responder as perguntas acima também vai conseguir responder esta:

Por que este policial tem o dedo tão grande?

Coxinha que vive nos EUA cai no golpe da globo e acaba fazendo propaganda para a JBS – FRIBOI

Antes de voltar ao tema da carne, fraca para alguns e forte para outros, vou clarificar uma coisa: Um amigo meu vive me pedindo para definir a palavra coxinha para ele, e sempre digo que é a pessoa que, com muita facilidade, cai no conto da “globo” e que lê aquela coisa chamada “veja”, que sai nas bancas todas as semanas.

Voltando agora para a questão da carne. Se é forte ou fraca fica a gosto do freguês. Vi um vídeo que alguns amigos compartilharam no Facebook e que acabou por aparecer na minha linha do tempo. O vídeo é este aqui.

Quando comecei a assistir o vídeo, vi logo que se tratava de um coxinha se vangloriando de que mora nos states e dizendo que o brasileiro só come papelão, isopor e carne podre, então pausei o vídeo pedi para ele começar falando do meat glue que eles costumam consumir por lá. E coloquei este outro vídeo junto com o meu comentário.

Mas a piada melhor ele reservou para o final do vídeo dele. Ao mostrar que compra “PICAÑA”, escrita bem ao estilo latino, e ainda diz que a sorte dele é comprar uma carne da Swift que ele julgava ser de um frigorífico americano. Mal sabe ele que a Swift faz parte da JBS, que ele queria criticar.

Se um coxinha não tivesse tanta vontade de querer se aparecer e de se expor ao ridículo, fazendo algumas pesquisas prévias, com certeza ele deixaria de ser coxinha. Pois não existe coxinha bem informado! Daí o perigo de quem se baseia na globo e na veja.

Estou mais aliviado agora 🙂

A carne não é fraca, o desejo por mais lucro é que é forte


Não é que a nossa carne seja fraca é o apetite pelo lucro que é demasiadamente forte. Todo capitalista é essencialmente um egoísta, pois o desejo desenfreado pelo lucro faz com que ele sempre passe por cima das dignidades humanas, inclusive que despreze a vida dos outros seres, plantas, animais e própria a vida humana.

O episódio “recente” envolvendo os frigoríficos brasileiros é uma prática comum e recorrente dentro do sistema capitalista. E que para muitos revelou-se como uma guerra de mercados. Como podemos ver nesta matéria, a JBS vinha subindo na bolsa de valores e isso com certeza passou a incomodar outros produtores de carne. E um boicote aos produtos nacionais é tudo o que querem as indústrias estrangeiras.

Outra pessoa que fez o alerta foi Leonardo Stoppa, com este vídeo aqui. E devemos ficar atentos pois o interesse dos capitalistas estrangeiros é comprar carne in natura para depois vender como sendo a sua carne industrializada.

E para finalizar este texto gostaria de chamar a atenção dos leitores para algo muito comum em alguns países da europoa e que eu imagino que seja comum também nos Estados Unidos. Aqui quando um brasileiro vai fazer o seu churrasco de fim de semana, ele costuma ir, na maioria das vezes, em açougues brasileiros, mas ele faz isso não é porque a carne brasileira seja mais barata, na verdade pagamos mais caro pela nossa carne, mas preferimos açougues brasileiros porque o sabor da carne é melhor, além de que o nosso corte é diferenciado.

Por isso, não pensem vocês que uma carne industrializada estrangeira seja melhor que uma carne industrializada brasileira. Afinal de contas, as leis do capitalismos valem para todos os países que adotam este sistema. O lucro exagerado deste sistema é o que mata, o veneno e o papelão são apenas meras consequências.

A população carente, com a ajuda do prefeito João Doria, vão aumentar o lucro das farmacêuticas

joao-doria-farmaceuticas
Muito se tem falado sobre as “doações” que as farmacêuticas darão para o prefeito João Doria (PSDB-SP). Inclusive essa publicidade saiu exaustivamente nas mídias globo, estadão e foi-se espalhando por outras. E lembre-se: se foi propagandeado na globo, é porque deve ser muito mal para o Brasil. Ou se preferir no linguajar mais antigo: quando a esmola é demais, até o santo desconfia.

Peneirando um pouco essa areia encontramos o ouro de tolo

Assim começa a publicidade na nossa grande (e imunda) mídia:

farmaceuticas-doria-01

Até aqui tudo bem, parece um grande gesto de altruísmo das farmacêuticas, não é mesmo? Empresas privadas ajudando um governo privatizador. Mas vamos ver até onde vai o gesto “altruísta” destas empresas.

farmaceuticas-doria-02

Esperem lá um momento, com menos de um ano de vencimento as farmacêuticas não podem vender estes medicamentos e eles precisam ser incinerados. Não podem ir para o mercado e elas, portanto, não podem lucrar com isso. Só que a rede pública aceita medicamentos com prazo de até seis meses de validade.

Ou seja, um medicamento que tem um prazo de validade de 11 meses e 29 dias (inferior a um ano) e que teria que ser incinerado de qualquer jeito (não podendo ir pro lixo), vai ser “doado”, o que parece algo muito bom. Mas não vai ser doado nem pra mim e nem pra você, que precisa do medicamento. Por um motivo bastante óbvio: Doações pagam ICMS.

Na publicidade diz que vai ser doado para o novo garoto propaganda do PSDB, João Doria. Mas as empresas vão doar assim simplesmente? Claro que não, as empresas não são bobas e na hora de faturar, de obter algum lucro, elas sabem em quem investir e com quem negociar. Vejam:

farmaceuticas-doria-03

Percebem agora a artimanha tramada envolvendo o governador Geraldo Alckmin (também do PSDB)?

As empresas não estão doando nada, elas estão ganhando 18% sobre aquilo que seria incinerado. Na realidade, estão vendendo algo que iria para o “lixo”.

Mas os truques da propaganda não terminam por aqui não.

farmaceuticas-doria-04

Olhe bem para esta sopa feita no caldeirão do diabo. Estas farmacêuticas além de conseguirem aumentar seus lucros com a venda de produtos destinados para a incineração, agora vão poder vender seus produtos pelo preço que elas quiserem, pois foi feito um acordo entre o novo garoto propaganda do PSDB, o governador do PSDB e as farmacêuticas.

E a explicação dada foi esta:

farmaceuticas-doria-05

Agora o que é mais preocupante é esta outra notícia:

farmaceuticas-doria-06

E para entender a minha preocupação recomendo a leitura deste texto publicado no site Nova Cultura e que extraio o último capítulo:

farmaceuticas-doria-07

Pouca gente sabe quem foi o Dr. Hans Nieper

Acredito que tive conhecimento do Dr. Nieper há mais de 20 anos, quando estudava alguns fenômenos da física e me deparei com o seu conceito de “Teoria da Blindagem Gravitacional”. Como sou espiritualista, desde muito tempo estudo vários fenômenos que vão além dos explicados pela ciência oficial, também conhecida como ciência convencional ou ciência materialista.

Depois ter contato com alguns textos, documentários e vídeos, de pessoas como Nieper, Tesla e Leedskalnin, as estrelas de Einstein e Thomas Edison ficaram ofuscadas para mim.

De um tempo para cá retomei meus estudos sobre este fascinante e curioso homem, só que desta vez aprendendo um pouco sobre a sua contribuição, o seu legado na área da saúde. E posso garantir à vocês que não foi pouca coisa deixada pelo Dr. Nieper.

Ele sofreu muito para quebrar vários tabus e paradigmas das mentes retrógradas da época, principalmente das pessoas que insistiam em não aceitar o novo, o desconhecido. A indústria farmacêutica foi uma das que lutou contra as ideias e contra as invenções do Dr. Hans Nieper. E por um motivo bastante óbvio, os tratamentos não convencionais do Dr. Nieper, afetava diretamente no lucro desta poderosíssima indústria.

Recentemente, até os defensores da fosfoetanolamina sintética no Brasil, resolveram criticar os trabalhos do Dr. Hans Nieper. E fazem isso sem estudo e sem base alguma. E o que é pior, ao criticarem os trabalhos e estudos do Dr. Hans Nieper, estão entrando no jogo financeiro da indústria farmacêutica, que eu chamo de indústria da morte, e que é contra o lançamento da fosfoetanolamina sintética em solo nacional.

E para reparar um pouco esta injustiça contra um homem que fez tanto pela humanidade, traduzi e publiquei um texto contanto um pouco da história de vida de um homem curioso, que estava muito além do seu tempo.

Acessem o texto clicando aqui: https://curandocancer.wordpress.com/nieper/

Porque a fosfoetanolamina do Dr. Gilberto não deve ser vendida

quarteto da fosfo

Crédito para a imagem: Conexão Jornalismo

Primeiro porque o próprio idealizador/sintetizador da fosfoetanolamina no Brasil, Gilberto Chierice, afirma que, seguindo seus princípios (e não há nada mais gratificante que ver pessoas de princípios morais elevados como os dele), a fosfoetanolamina deve ser gratuita, fornecida pelo governo. Esta informação pode ser coletada em vários de seus vídeos, ou em seu último vídeo até o momento, onde ele presta depoimento à polícia federal, que intentam incriminá-lo com envolvimentos na Lava-Jato.

Agora existe uma série de outras razões que passo a descrever aqui e que todos deveriam prestar bastante atenção

A fosfoetanolamina brasileira foi desenvolvida com dinheiro público

Mas o que isso significa? Significa que nós, como uma sociedade, pagamos através de nossos impostos para que investimentos fossem feitos nas áreas de pesquisa e saúde e que todo o resultado fosse destinado para o povo, que foi o investidor de tais projetos. Vejam bem, o povo foi quem pagou, quem financiou para que toda a linha de pesquisa e testes pudessem ter sido levados a cabo.

Saiba como importar a fosfoetanolamina sem pagar os altos juros dos bancos e sem pagar IOF

Os sabotadores e sequestradores da fosfoetanolamina

Significado de SequestrarO povo começa a despertar, a duras penas e a muito custo, para o fato de que a grande mídia só serve aos interesses de grandes empresas e grandes indústrias que injetam muito dinheiro nestas mídias para conduzir o povo a cair nas suas armadilhas (não encontrei outro nome melhor). São estas grandes empresas e grandes indústrias que também financiam as campanhas políticas de todos os candidatos.

Então é natural entender que vai ser destes órgãos, mídia e política, onde ocorrerá as maiores sabotagens contra a fosfoetanolamina. Agora, os sequestradores da fosfoetanolamina, estes surgem de todos os lados, inclusive de onde menos se espera. Se um político é financiado por uma empresa de comércio, é natural que resulte daí apenas transações comerciais de tudo quanto é espécie. O mesmo podemos dizer das grandes mídias, tudo o que aparece na grande mídia, é panfletagem para algum grupo que paga caro ou como costumo dizer, a grande mídia é uma espécie de vitrine onde se tenta vender algum produto ou serviço.

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, supostamente é um trabalhador do povo. Ele foi escolhido pelo povo para administrar serviços que devem ser executados em prol do povo. Portanto, Geraldo Alckmin é um funcionário público, pago com o dinheiro do povo. Agora o que não se pode esperar e jamais admitir é que um funcionário do povo, sequestre os interesses deste povo para favorecer ou beneficiar entidades privadas ou a ele próprio, sua família e seus amigos.

Geraldo Alckmin, o maior sequestrador da fosfoetanolamina brasileira

A fosfoetanolamina sintetizada pelo Dr. Gilberto Chierice e sua equipe é um bem público e não um bem privado. Não foi, em solo nacional, uma empresa privada que pagou e financiou os estudos, testes e todos os outros trabalhos que culminaram para o desenvolvimento da fosfoetanolamina, quer sejam as pesquisas do Dr. Gilberto, quer sejam de outro pesquisador. Tudo ocorreu dentro das Instituições Públicas!

Mas o que faz Geraldo Alckmin? Ele sequestra um bem público e enclausura dentro de um laboratório privado. E com qual finalidade? A de obter lucro em cima de algo que, por lei, deve ser devolvido ao povo que pagou pelas pesquisas e pelo desenvolvimento da fosfoetanolamina no Brasil. Portanto, tirar a fosfoetanolamina do povo e colocá-la dentro de um laboratório privado, é sequestro, é crime.

E o que é ainda pior, querem comercializar, vender para o povo, uma cápsula cujo o encapsulamento vai ocorrer dentro de uma instituição do próprio povo, mantida com o dinheiro do povo, que é a FURP – Fundação para o Remédio Popular. Ou seja, querem fazer com que o povo pague R$ 6,00 por cada cápsula, sendo que o povo já pagou para desenvolver toda a tecnologia e infraestrutura, já pagou por toda a pesquisa e que já sabe perfeitamente que é um composto muito eficaz e que tem um custo baixíssimo de apenas R$ 0,10 cada cápsula.

O problema é grande, é grave e é muito sério. A desinformação, a manipulação da informação correta, o que por vezes acaba transformando-a em informação falsa ou em contra-informação e a falta de leitura do nosso povo, que acaba favorecendo a manipulação, a tudo isso eu chamo de midiotização. Então não é raro ver entre muitos dos defensores da fosfoetanolamina, frases do tipo:

“Eu até concordo que a fosfoetanolamina deve ser vendida, mas R$ 6,00 é um absurdo”

Esperem lá pessoal, vendida para quem? Só se for para outros países. Como pode o povo brasileiro pagar para desenvolver a fosfoetanolamina e depois querer vender para ele mesmo? Apenas a título de exemplo, deixem-me colocar um caso aqui: você dá um dinheiro a uma pessoa (Alckmin por exemplo) para ele ir na feira comprar manga para você. Quando ele chega na sua casa com a manga, ele inventa a mais estapafúrdia das histórias para tentar te revender a sua manga por um preço cem vezes mais caro. Você pagaria? Absurdo para mim é uma fala destas que andei vendo em grupos que defendem a fosfoetanolamina.

Por que usar a Tranferwise para transferir dinheiro para o exterior?

Transferwise

Transferwise: a uber dos bancos

Ninguém duvida de que somos taxados o tempo todo. Quem vive em área urbana praticamente não consegue viver sem pagar taxas. Além das taxas, pagamos também juros. Nos dias de hoje, dificilmente pagamos juros simples, normalmente somos cobrados com juros compostos, que são juros sobre juros.

Os bancos cobram as taxas e os juros mais exorbitantes

Os piores em abusar na cobrança de taxas e juros, sem dúvida alguma, são os estabelecimentos bancários. O banco suga o seu trabalho, o seu suor, a sua lágrima, a sua pele, carne e osso, até não sobrar mais nada para eles tirarem de você.

Quem nunca se deparou com notícias como esta?

Felizmente com os avanços tecnológicos novas alternativas foram surgindo, como é o cado do Paypal. Que é um sistema de pagamento online aceito no mundo inteiro e que cobram taxas e juros bem mais em conta que os bancos. Como podemos ver abaixo:

Agora vamos tomar como exemplo uma compra no valor de R$300,00. Se você fizer esta compra dentro do Brasil, usando a sua conta Paypal, na verdade você vai estar pagando cerca de R$15,00 de juros, mais R$0,60 de taxa. Se usar o cartão de crédito vai pagar bem mais.

Se a compra for internacional, o valor que você acaba pagando quase dobra. Vejamos o porquê. Vamos pegar o mesmo valor do exemplo anterior, porém com compras feitas num site no exterior. Usando o Paypal para compras internacionais, você paga R$18,00 de juros, mais R$0,80 de taxa fixa (0,20 U$). Só que na cotação da moeda, na hora que o banco converte a moeda internacional para o real, você acaba perdendo de 3% a 5% do valor (dependendo do seu banco). Assim, para cada compra de R$300,00 realizada no exterior, você perde no mínimo uns R$30,00.

IOF (Imposto sobre Operações Financeiras)

Além de taxas e juros, temos que pagar também os impostos. Para compras internacionais o valor do IOF fica em 6,38%, ou seja, para cada R$ 300,00 que uma pessoa gasta com compras em sites internacionais, além das taxas e juros, ela terá que pagar mais R$19,14 de IOF.

Resumindo: para cada R$300,00 em compras internacionais você paga em torno de R$50,00. Se você gastar R$1.500 com compras internacionais, você estará pagando R$250,00 de taxas, juros e impostos.

Como reverter essa situação?

Novamente a tecnologia pode nos ajudar. Assim como ela veio ajudando milhões de pessoas que passaram a utilizar o sistema de pagamento Paypal, onde muitos foram evitando as explorações dos bancos e com isso passaram a pagar taxas e juros mais baratos, agora já existe no mercado uma tecnologia que vem revolucionando a forma de fazer transferências internacionais: Transferwise.

E se eu fizer a mesma compra de R$300,00 usando o sistema Transferwise, quanto economizarei?

A Transferwise cobra de você apenas uma única taxa de 2% (para envios acima de R$ 500,00 e R$ 10,00 para envios abaixo de R$ 500,00) e faz a conversão do seu dinheiro na melhor cotação de mercado.

Então se você fizer uma transferência internacional utilizando os serviços da Transferwise, no valor de R$300,00, você só paga a taxa mínima que é R$10,00.

Você economiza cerca de R$40,00 em relação ao Paypal (e economiza ainda mais em relação ao seu banco).

Lembra do nosso exemplo anterior onde uma transferência de R$1500,00 você acabava pagando R$250,00 de taxas? Com a Transferwise, você paga apenas R$29.41. Uma economia de mais de R$220,00.

Então, é ou não é um bom negócio usar a Transferwise? Clique aqui e aproveite a promoção para o exterior sem pagar taxa alguma. Aproveite enquanto esta promoção dure.

Novo velho boato envolvendo Dilma Rousseff

Para quem me conhece sabe que faz pouco tempo que comecei a me interessar por política. Bem no início eu disse ser contrário à ideia, à dicotomia “esquerda x direita”, que aos dias de hoje poderíamos dizer, limitando ainda mais este conceito, “petista x coxinha”. No fundo eu acreditava que deveríamos abordar os assuntos da política sob o prisma “moral x imoral” ou “ético x não ético”. Mas ainda assim há uma infinidade de fatores que dificultam uma análise mais abrangente e profunda do tema.

Com a facilidade da comunicação através das redes sociais, foi possibilitado um amplo debate nas redes sociais, mas também permitiu o acirramento destes debates, onde as ideias foram postas de lado dando lugar para xingamentos, ataques à honra e até ameaças de morte. E com isso as dicotomias foram se acentuando cada vez mais. Temos hoje os defensores da democracia e os que querem aplicar o golpe, temos os que leem livros de história e os que mal leem as manchetes dos jornais. Temos também os que procuram investigar os fatos e os que caem nos contos dos boatos.

E vai ser sobre boato o artigo de hoje. Uma amiga me enviou um link de um texto, que vou colocar mais abaixo uma parte, onde ela pede a minha opinião, questionando se é verdade o que está  escrito.

O texto começa assim:

Logo de início me chamou atenção o fato do texto ter sido postado no dia 1º de Abril, o que de cara poderia ser considerado como uma piada de mal gosto no dia da mentira. Mas não, acabei encontrando o mesmo texto no blog do Cleuber Carlos e que pode ser lido aqui.

Vários têm sido os boatos criados sobre a presidenta Dilma Rousseff. O problema é quando a imprensa golpista é a difusora destes boatos, como foi o caso da Folha, que no dia 05/04/2009, divulga o boato da tal “ficha criminal de Dilma” e que depois a própria Folha veio desmentir. Na verdade estavam iniciando os ataques visando a candidatura de Dilma ao cargo de chefe da nação, como fazem agora, atacando Lula, visando as eleições de 2018.

Note que os mentirosos, assim como os verdadeiros terroristas, costumam planejar antes e um dia antes do DIA DA MENTIRA de 2009 a Folha faz uma entrevista, mas não a publica no dia 1º de Abril, deixando para publicar no dia 05 e só 20 dias depois é que foi capaz de reconhecer o seu erro.

A turma do copia e cola, na maioria das vezes não lê aquilo que está copiando, o que já é um erro e quando vai colar, acaba cometendo outro erro, não cola a fonte do texto.

Em nome do meu Deus, da minha família e do meu cachorro…

A votação na câmera dos deputados sobre a primeira fase do processo do golpe ficou marcada pela quantidade de vezes que os deputados usaram o nome de Deus e de suas famílias para dizer sim ao golpe. O fato mais cômico de todos se deveu a uma deputada da minha cidade, Raquel Muniz, que depois de citar o marido, Rui Muniz, como exemplo para o Brasil, o mesmo foi preso no dia seguinte.

Percebam que o processo de se repetir o nome de Deus, também ocorre entre aqueles que apoiam os candidatos golpistas. Basta dar uma ligeira olhada nos comentários do post da Flávia Terra para perceberem isso. E se clicarem no perfil de cada um, pode ser que fique mais evidente ainda.

Agora não me lembro onde, mas certa vez li em algum lugar uma frase que dizia mais ou menos assim:

A limitação da internet no Brasil é mais um golpe contra o povo brasileiro

Desde 2008, quando iniciava meus escritos em blogs, fiz uma comparação entre a internet da Inglaterra com a do Brasil. Em 2010 voltei a escrever sobre a possibilidade de termos a internet GVT em Montes Claros, minha cidade natal. Inclusive fizemos uma petição online para que isso pudesse ocorrer.

Passados alguns anos, dentro deste sistema capitalista devorador, a GVT deixou de ser GVT, passou a pertencer à outras empresas e hoje pertence à Vivo. Resumindo: capital estrangeiro, sugando o dinheiro do povo brasileiro e oferecendo um serviço de péssima qualidade. E o povo pagando o pato, aqui e acolá para ver o que é que há. E o que há é redução do limite da internet, mas nunca dos preços.

Para entender um pouco sobre estes limites que querem impôr, vou deixar a explicação de Felipe Castanhari, que mandou bem no vídeo. E logo em seguida faço uma pequena comparacção com os preço da Inglaterra.

.
Pois bem, esta é a internet que uso atualmente:

Como podem perceber, não existe limite para download para este contrato. Na verdade a maioria dos contratos aqui são assim, sem limites para download.

E uma pessoa que ganha um salário mínimo de 1.200 consegue pagar 35 por uma internet de 100 Mbps, mas há muitas outras alternativas mais baratas, de 17, 34 e 52Mbps e várias são as concorrentes.

O teste que fiz hoje num dia de domingo

Se em 2010 eu quis a GVT mas só que agora ela pertence à Vivo. Então não vou querer mais a GVT nem morto.