Se você acredita em milagres então pode ser que você aceite ou tolere mais certas injustiças

 Milagre, se existisse, seria uma espécie de injustiça divina. Milagre, qualquer que seja ele, seria a violação de alguma lei. É um artifício concebido para criar pedintes e com isso levar alguma vantagem aos seus criadores ou aos seus propagadores.

Se uma pessoa perde uma perna num acidente de carro e no outro dia volta ao trabalho caminhando normalmente, tendo a perna sido refeita de forma milagrosa, como se fosse um rabo de lagartixa, digamos, então todas as outras pessoas que teve algum membro amputado se sentiria injustiçada, por não ter recebido o mesmo privilégio divino. Portanto, milagre é um privilégio concedido a poucos! E onde há privilégio há deturpação da lei.

A lei só será para todos no dia em que não haver mais privilégios

Não quero aqui contestar a fé de ninguém. Mas todos hão de concordar comigo que os que aceitam ou toleram a falácia do milagre professam algum tipo de fé religiosa, não é certo? Agora vejam que curioso. O povo brasileiro, em sua maioria é um povo de fé, um povo que se diz ser seguidor dos evangelhos, portanto, o povo brasileiro, em uma maioria, é um povo evangélico (católico, protestante, espírita kardecista, etc).

Um povo evangélico elege uma bancada evangélica que os represente

Temos que dar aqui razão ao pensador católico e francês, Joseph Maistre, que foi um grande defensor dos privilégios, quando disse a célebre frase: “Toute nation a le gouvernement qu’elle mérite -Toda nação tem o governo que merece”.

Pensar diferente é uma heresia. Contestar os milagres é um pecado que merece ser castigado

Se você busca alguma justiça social e é um defensor dos direitos, saiba que você está contrariando o milagre e toda uma estrutura que vem sendo imposta durante milênios em nossa sociedade. No passado foram as bruxas, os hereges. Hoje são os comunistas, destacadamente, os petistas, que merecem ser queimados ou irem para o paredão de fogo.

Anúncios

Temos que voltar a torcer aquilo que a Globo destorce

Precisamos aprender a observar a natureza, sem isso estaremos fadados ao fracasso e até mesmo à nossa própria extinção. Nesta reportagem e noutras tantas sobre secas podemos observar sempre o mesmo “ritual” que nos é apresentado: pastagens secas, gado morrendo, monocultivos sem produção, falta de chuva, peixes agonizando, etc e etc.

É preciso “reinverter” aquilo que a #Globo mostra. Ou seja, temos que voltar a “torcer” aquilo que a #Globo “destorce”. E não é só a Globo, falo da mídia capitalista no geral.

A primeira e a mais importante pergunta que devemos sempre fazer: Onde estão as florestas?

Derrubamos as florestas para plantarmos monoculturas de eucaliptos, soja, capim, café, trigo, feijão, etc? Se a resposta é sim, então com certeza teremos cada vez menos chuvas. E não é só isso: cada vez teremos menos água nos lençóis freáticos. Teremos mais compactação e acidificação dos solos. Teremos mais rios assoreados, até se transformarem em rios de areia e pedras.

Sem florestas não há chuvas e sem chuvas não há rio que sobreviva. E sem rio a vida se torna praticamente impossível.

Observação importante: monocultivo de eucaliptos não é floresta. A tal “floresta de eucaliptos” é na verdade uma espécie de “grama alta” que tudo mata no seu interior. Assim como não podemos dizer que plantamos uma “floresta de capim”, o mesmo deve para valer para o eucalipto.

Com quais parâmetros devemos medir a arte e a imaginação das pessoas?

Resolvi escrever este artigo depois que um amigo, que está de passeio pela Europa, relatou um episódio que ocorreu com ele num museu de Londres (British Museum). Aqui vai parte do relato:

Uma vez estava visitando British Museum em Londres, na ala das obras de Da Vinci e Caravagio, quando me deparei com uma turma de crianças entre 8 a 10 anos juntas com seus professores. As crianças estavam sentadas no chão e a professora explicando o contexto das obras e sobre seus autores. Achei aquela cena tão incrível e interessante que resolvi bater uma foto.

Logo em seguida, uma das coordenadoras me viu tirando a foto e chamou o segurança do museu. Fui obrigado a deletar a foto e ainda disseram que se tirasse foto das crianças de novo, seria expulso do local.

E depois conclui:

Sim meus amigos, enquanto arte na Inglaterra é ensinada através de Caravagio e Da Vinci, no país tupiniquim apelamos pra um homem nu deitado no chão.

#paz #arte #greece

Não quero aqui discutir o que é e o que não é arte, pois não tenho competência para isso. Mas me preocupa, e muito, essa onda de protofascismo que vem se espalhando assustadoramente, alimentados por seres inescrupulosos e bem financiados como são as turmas do MBL, Mamãe falei e os cristãos sem Cristo, que ocupam cadeiras no nosso quadro político.

Portanto não quero que meus amigos sejam propagadores de ideias absurdas, difundidas por tais grupos fundamentalistas. E como residente na terra da rainha (sim, a terra é da rainha) por alguns anos, talvez eu possa esclarecer alguns pontos que foram levantados pelo meu amigo. Então vamos aos fatos (e ao debate, caso alguém queira discutir sobre este assunto comigo).

Sim, é fato, os ingleses fazem um esforço danado para tentar proteger suas crianças, principalmente depois dos escândalos de abusos de crianças que ocorreram durante anos seguidos nas escolas, nos orfanatos e nas igrejas daqui. Então é bom mesmo que eles tentem acabar com esta má reputação de abusadores de crianças. Estas tristes notícias são vazadas quase que diariamente, mas encobertas pela grande mídia.

Sim, é fato também que as crianças na Inglaterra visitam museus e as que moram em Londres têm o privilégio de poder contar com uma grande quantidade de museus. Também é fato que elas aprendem arte desde cedo. E não só através de Caravaggio e Da Vinci. Mas com imagens como estas aqui:

Mas para não perdermos o foco, vamos nos concentrar então nos mestres da arte citados. E que tal estas obras de Caravaggio? Os conservadores protofascistas vão dizer que se trata de pedofilia?

E nestas imagens aqui. será que os conservadores protofascistas vão dizer “homem que é homem não fica desta maneira” ou quem sabe irão dizer “pra mim isso é coisa de frutinha”, imitando um personagem da Globo?

As crianças de Londres estão acostumadas a ver imagens como esta abaixo. Mas e os filhotinhos protofascistinhas dos pais protofascistas do Brasil, que orgulhosamente se autointitulam “liberals with the money of others, but not with the art” (liberais com o dinheiro dos outros, mas não com a arte), deixariam seus filhotes verem esta arte de Caravaggio?

E esta arte? O que dirão?

Ah nesta eu imagino o que eles dirão: “bandido bom, é bandido morto”.

Vamos pular para Da Vinci agora?

O que os protofascistas vão pensar desta imagem?

Calma, protofascistas, é apenas a imagem do braço de Jesus quando criança.

Arte e imaginação são coisas muito difíceis de se mensurar.

Como barrar Temer e a maçonaria para eles não rifarem parte do Amazonas e as empresas do povo brasileiro

A primeira coisa que podemos fazer é assinar uma petição sobre esta ilegalidade. Mas antes veja o vídeo de alerta do Senador Roberto Requião.

Agora acesse aqui para assinar a petição da AVAAZ.

Deputados e Senadores

Se você tem o contato de algum deputado ou senador, mande pare eles este vídeo para que eles fiquem também alertados sobre o perigo que vai representar tais possíveis compras.

Maçonaria

Se você tem algum parente, amigo ou conhecido maçom, mande este vídeo-alerta também para eles. Afinal de contas a maçonaria é parte atuante do golpe. Depois que o seu candidato maçom perdeu as eleições em 2014, esta entidade teve um papel fundamental no apoio, financiamento e na manutenção do golpe, onde retirou à força uma presidenta eleita pelo voto popular, para colocar no seu lugar um vice que não tem planos para a nação. Aliás, o plano destes golpistas é o total aniquilamento do Estado brasileiro.

Pirâmide financeira, escassez de alimentos e como os meus amigos limparam a bunda na Venezuela

No final deste artigo tem um vídeo que pode ajudar alguns leitores a entender, ou digerir mais facilmente aquilo que quero aqui expressar.

Os mais despertos, que podem ser chamados também de mais entendidos, sabem que os EUA são os grandes financiadores/fabricadores de crises em muitos países, não só na Venezuela, Síria, Iraque, mas inclusive no Brasil.

O cartel da mídia mundial, emana dos EUA/Inglaterra. A Globo é só mais uma replicadora de mentiras com o intuito de favorecer o grande poderio econômico da grande oligarquia financeira, que controla os bancos e as mídias. Estes que estão situados no topo da pirâmide.

Os próprios bancos são um esquema financeiro, é a grande pirâmide dos negócios. O dinheiro dos de baixo é sempre sugado para os de cima. Concentrando o dinheiro cada vez mais nas mãos de uns poucos, justamente nos que estão um pouco mais acima e assim sucessivamente, até ir parar nas mãos dos que estão no topo e alí se concentrar. Pirâmide financeira é isso.

E esses sugadores do suor, lágrimas e sangue alheio, esses negociadores do trabalho escravo moderno, que hoje tem um nome adocicado de trabalhador assalariado, fazem de tudo para atingirem seus objetivos, desde invasões, guerras, bloqueios comerciais e até reterem mercadorias para provocar uma escassez.

Foi assim com Cuba. É assim com a Venezuela. As vezes modificando uma tática ou outra. Os controladores sempre podem contar com seus políticos de direita. Estes estão infiltrados no sistema político para fazerem o trabalho sujo. Os políticos de direita são uma espécie de cavalo de Troia da computação.

Muitos acreditam que faltam produtos básicos na Venezuela porque o país não tem condições de adquiri-los. Mal sabem eles que isso é fruto de bloqueios ou embargos. Quem sofre mais com isso é sempre a população mais carente. Os que são financiados pelo cartel dos Estados Unidos/Inglaterra, a estes não faltam nada. Têm tudo de bom e do melhor, como mostra a reportagem.

Lembro certa vez de uma pergunta que fiz para dois amigos que sempre estão comprando as mentiras da Globo. E lembrando, quem compra as mentiras da Globo, acaba pagando um preço muito alto ou no mínimo passando muita vergonha. Estes amigos estiveram visitando a Venezuela e por isso, num debate comigo, julgavam ter mais propriedade de discutir sobre o assunto da “falta de papel higiênico na Venezuela”.

É claro que antes de explicar-lhes que a falta de certos produtos nas gôndolas dos supermercados venezuelanos, amplamente divulgados pela Globo e que eles puderam “verificar” isso in loco (como acreditavam eles), com seus próprios olhos, era uma estratégia da política da direita venezuelana, juntamente com os empresários mais capitalistas daquele país, fiz a seguinte pergunta aos meus amigos:

Durante os dias em que vocês estiveram na Venezuela, como vocês fizeram para limpar a bunda, já que a falta de papel higiênico era generalizada naquele país.

Sei que fiz uma pergunta embaraçosa, mas a minha intenção era essa mesma, a de causar certo desconforto, pois eu sabia que deste desconforto poderia sair ou uma ira brutal por parte destes amigos ou quem sabe acender neles a chama da arte de raciocinar por conta própria.

Tive como resposta aquilo que já sabia: de que não faltou papel higiênico no hotel onde eles ficaram hospedados. E esta resposta dada por eles pavimentou um caminho sólido com o qual fui construindo meus arguementos e desmentindo as mentiras da Globo e desconstruindo uma das estratégias da direita fascista venezuelana, que é a estocagem de alimentos e bens de primeira necessidade para causar distúrbios num governo democrático, que foi eleito de acordo com a vontade popular.

A crise hídrica em Montes Claros

Por Cibele Nunes Alencar, servidora do TRE.

Quem mora em Montes Claros já se acostumou ou tenta se acostumar com o racionamento de água. Entende que a crise vem da estiagem, mas não dimensiona quanto dela se deve ao descaso no trato com os recursos hídricos. Enquanto a população aguenta o infortúnio, uma proposta insólita da Copasa é apresentada e uma denúncia chocante vira notícia na imprensa.

Em audiência pública realizada no dia 05 de julho, a Copasa tentou convencer a população de que a solução para a escassez de água em Montes Claros e região é a retirada de mais água de outro rio! Para tanto, projeta uma obra que custará no mínimo R$135 milhões para captar água do convalescente Rio Pacuí. Estranhamente, a estatal mineira não suscitou como melhor solução a revisão de outorgas junto ao IGAM – Instituto Mineiro de Gestão de Água, e uma política de racionamento também para grandes consumidores, como indústrias e grandes irrigantes.

No dia 15 de julho de 2017, o Gazeta Norte Mineira noticiou a manchete: “MP quer suspender outorga para reflorestadora”. A reflorestadora em questão é a Plantar.

Segundo a reportagem, a empresa tem uma outorga de captação de água do Rio Saracura 15 (quinze!) vezes maior que a outorga que a Copasa tem para abastecer a cidade de Montes Claros.

Nota-se que o problema não é bem São Pedro…

Sugiro que os norte-mineiros se comprometam com a realidade e questionem à empresa Reflorestadora Plantar, ao IGAM, à Superintendência Regional de Meio Ambiente, à Copasa e ao Ministério Público se é possível economizar ainda mais água e revitalizar rios, antes de se começar a pensar em fazer uma obra dispendiosa, temerária, paliativa no primeiro momento, mas bastante comprometedora do recurso hídrico para as gerações futuras.

A fé pública e a crise hídrica de Montes Claros

A água brota pura e formaria um rio caudaloso não fosse uma barragem bem pertinho da nascente. Alguém poderia achar isso muito errado, já que rio foi feito para correr… Mas o costume de tirar flor bonita do pé, mesmo que para morrer feia num vaso, era tão normal… como o de prender passarinho alegre em depressiva gaiola… que barragem na nascente não assustava tanto.

Como nossos hábitos, coisa errada também caberia fácil num documento chamado Outorga de direito de uso ou interferência de recursos hídricos. Acreditamos pela lei e pela burocracia que uma folha de papel tem o poder de mover não só montanhas, mas tudo que existe. Paradoxalmente, por essa capacidade muitos proclamam o Direito como ciência… No mundo das ideias, juristas, juízes, advogados, e chefes bem mandados escrevem como se estivessem esculpindo pedras brutas em formato de diamantes ou transformando pirita em ouro, para provar que realmente o Direito ciência deva ser. Nesse mundo fictício, são formados muitos alquimistas esquizofrênicos… Já no mundo de seres viventes, entre cascalhos, espontaneamente sem um só escrevente vai se provando que Direito significa fé. E sem trabalho todos dessa turma elencados são sacerdotes bem sucedidos… Porque, naturalmente, se acredita que burocracia e leis tendem ao bem coletivo. E naturalmente vamos acreditando… já que nascemos na sociedade em que nossos pais assinaram esse contrato, e antes deles outros tantos, naturalmente nos tornamos também partes cumpridoras de uma lista de deveres e quando merecedores, fruidores de direitos de outra lista. Uns entenderam tão bem o princípio em que a fé anima esse contrato… que se aproveitaram da confiança contratada e conseguiram habilmente curvar a reta. Eram os bem maquiados falsos profetas, ilusionistas especializados em ilusões óticas jurisdicionais, não mais no mundo das ideias, mas no real. São como macacos vigias espertinhos emitindo o aviso de predadores para que outros macacos apenas abandonem suas comidas. Seguem com êxito cativando os homens de fé os falsos profetas desvirtuadores da boa intenção. E tagarelas com vários sinais de alertas se puseram a encher folhas de papéis com o que seria tão bonito quanto uma flor no vaso, um pássaro na gaiola ou um rio represado. O primeiro sinal de alerta foi dado quando pela justificativa de desenvolvimento, empresas podiam aqui se instalar com muitas garantias e nenhuma preocupação com o meio ambiente.

Hoje TV, rádio e internet são a mata que ecoa o sinal de alerta para economizar água. A empresa responsável por encher nossas caixas d’água pediu parcimônia e estabeleceu rodízios de abastecimento. Muitos banhos a conta gotas quando muito. Quando pouco não tomados… Até idas ao banheiro postergadas por falta de água na descarga do vaso sanitário. Por sermos cristãos, não xingamos nem Deus, nem os santos. Por sermos pecadores, achamos ser nós mesmos os culpados. E por sermos pacatos, aceitamos o rodízio.

Os rios há muito tempo eram nossos. Acostumamos a fazer deles o nosso esgoto. Felizes estávamos por domar o ambiente como o Senhor nos havia recomendado e presenteado. Era natural que a natureza nos servisse, interpretamos o Gênese a nosso bel prazer, como os falsos profetas defendem e fazem leis. Era muito natural um papel transformar um rio em esgoto. Era muito natural obedecer a rodízios. Todos têm direito ao meio ambiente. E, como corolário, o direito de domá-lo. Deveria ser natural uma represa na nascente. E o mundo de eucalipto em volta. Todos devem estar cumprindo o combinado.

Depois do trabalho, cansada, esperando e torcendo para o relógio soar meia-noite e chegar a água para eu poder tomar banho, sentei-me à mesa e li a manchete. Parece que o Ministério Público quer suspender um papel que transformou o rio que me banhava em copasa para eucalipto. A água para humanos era a sobra da água dada a eucaliptos. Apenas a sobra… Mas, como poderia ser dada essa outorga? Se não consenti isso no contrato de que fui parte? Lembrei-me que havia visto no Google Maps a nascente, a represa e a floresta de carvão para a indústria. A lembrança se fez espelho e me refletiu como um aborígene do século XV que viu sem enxergar as caravelas chegando ao novo mundo… O novo e o absurdo lhe eram invisíveis… Achou normal a vista. Como a parte que me daria a fruição de direitos agora tira de mim a própria água? Como haveria tão monstruosa madeira sobre as águas se nunca havia visto nada além de água e nuvens no horizonte? Eu era aquele cego aborígene. Tinha olhos e não via… Foi então que ouvi o sinal de aviso de predadores e me pus a correr como a todos. Eu era um primata enganado por outro primata. Li a matéria jornalística à noite, mas durante o dia não houve leitores? Poderíamos juntos ter saído às ruas e cobrado explicações. Em uma grande manifestação de descontentamento como a que Moisés liderou!… Bateríamos mais de uma vez na grande pedra e reclamaríamos água, como o verdadeiro profeta fez no deserto! Precisamos saber se, com o respaldo da própria burocracia! se mata a sede de apenas uma pessoa não humana! com a água que deveria ser dada à gente de carne e osso. Mas, as ruas estavam quietas. Não havia nenhum manifestante informando aos incautos do estranho caso da outorga da Plantar. Todos estavam retos em seus trabalhos esperando e rezando que à noite se pudesse tomar banho…

Fora dito à população que água era só para consumo humano. Que nem se podia molhar o jardim. Acreditou-se que o trato era tanto para pessoa humana, quanto para pessoa jurídica. Mas, um papel dava à pessoa que existe apenas em outro papel! e que não tem sede como nós! o maior direito à água! Legalmente ao papel foi dada nossa água. Todos acreditam na necessidade de economizar. Pois não se chove! Até de carne dever-se-ia fazer jejum, já que boi consome muita água. Comer um bife é uma espécie de banditismo, estar à margem do combinado na sociedade. E o combinado é economizar água. Mas o macaco vigia deu um falso alarme. Em quem confiar? E se o predador for real e não acreditarmos? Olho o mar límpido, água e nuvens, mas quantas caravelas exploradoras estou deixando de enxergar? Sou um primata enganado. Sou também um aborígene cego de olhos sãos. Se ao menos a pessoa jurídica fosse uma reflorestadora que cuidasse da mata ciliar desde a nascente, que cuidasse do rio como um filho cuida dos negócios do pai. Mas na bíblia dessa pessoa não existe a palavra cuidar, a bíblia dela era como a nossa que traduziu assim o Genesis 1-26: “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.” Domine… Não cuide. Tais como nós pessoas humanas, são as pessoas não humanas inventadas por nós. Nem seria preciso um falso profeta para dar como certa uma outorga hídrica de construção de barragem e captação de água à beira de uma nascente, simplesmente para irrigar uma floresta de carvão. Com uma captação de água quinze vezes maior que a concedida para duzentas e sessenta mil pessoas humanas! a pessoa não humana reproduz nossa ignorância em dominar a natureza. Duzentos e sessenta mil fiéis de joelhos adorando e servindo a um monte de madeira. Idólatras no deserto…Duzentos e sessenta mil crédulos e confiantes na outorga de direito de uso ou interferência de recursos hídricos. Tantos fiéis ao Direito… Quantos deles fiéis ao bem comum? Coragem diria o bom Deus! O novo e o absurdo existem, apesar de nossas retinas fatigadas. Abramos os olhos da alma.

Fontes:

https://goo.gl/maps/yCAwwzhDhBn

http://www.gazetanortemineira.com.br/noticias/cidade/mp-quer-suspender-outorga-para-reflorestadora

http://g1.globo.com/mg/grande-minas/noticia/copasa-planeja-buscar-agua-no-rio-pacui-para-abastecer-montes-claros.ghtml

Fiéis da Igreja Universal foram atropelados no incidente de Finsbury Park?

De acordo com o que foi noticiado pelas mídias mundo a fora, um homem dirigindo uma van branca (aparentemente estava bêbado) atropelou alguns fiéis que acabavam de sair de uma mesquita em Finsbury Park, em Londres. O acidente teria ocorrido na madrugada de segunda-feira (19/06) por volta de 00:15.

O que foi noticiado:

Que um grupo de pessoas se encontrava do lado de fora da mesquita quando o acidente ocorreu.

O que não te contaram:

O local onde ocorreu o incidente fica em frente a Igreja Universal do Reino de Deus e não de uma mesquita muçulmana.

Clique aqui para ver a Igreja Universal bem de frente da rua onde ocorreu o incidente

A própria Folha confirma esta mesma versão, errando apenas na data. Veja a reportagem da folha e outras fotos da fotógrafa Cynthia Vanzella, residente em Londres e que trabalha para a Folha.

Contradições

De acordo com algumas pessoas que dizem ter presenciado o incidente, a policia levou pelo menos meia hora para chegar no local. Já a versão da policia diz que recebeu a primeira chamda as 00:21, chegando 10 minutos depois.

Mas somente as 00:55 (35 minutos mais tarde) que a policia publicou na sua conta no Twitter o incidente. E as 00:57 London Ambulance menciona o incidente.

A brasileira que trabalha para a Folha e para a afiliada da Rede Globo/RBS, Cynthia Vanzella, confirma a versão da policia e desmente a versão das testemunhas do acidente, postando um twitter as 00:35 do dia 19/06, poucos minutos após o incidente.

Algumas coisas não se encaixam

O relato foi de que a van vinha em alta velocidade na faixa exclusiva para ônibus e fez uma curva brusca à esquerda, atingindo as pessoas que ali estavam, passando entre outros dois carros e derrubando um ferro de proteção, conhecido como “bollard” em inglês. Conforme imagem abaixo:

Conforme esta imagem do Google Earth (clique aqui), a van teria que vir em linha reta, saindo de dentro do templo da universal, passando entre dois carros para bater na barra de proteção. Reparem que há uma lixeira e postes de sinalização que dificultaria fazer uma curva acentuada

Agora vejam esta imagem de um ônibus que bateu numa barra de proteção


http://www.itv.com/news/london/story/2013-10-30/six-injured-as-bus-hit-bollards/

Agora eu pergunto, como foi possível esta van derrubar uma barra destas (clique aqui) sem causar estragos no veículo?

One man is known to be dead and several inured after a hired van was driven in to people outside a Somalian Restaurant on Whadcoat Street in Finsbury Park in North London . Finsbury Park attack, London, UK – 19 Jun 2017 (Rex Features via AP Images)

Outra coincidência ou é pura numerologia?

Como já demonstrei em outro artigo, parece que os números que aparecem nas placas dos carros utilizados nestes eventos foram escolhidos a dedo e que tem por objetivo indicar o número 33.

Ordo ab chao. O medo está sendo criado na população.

A farsa do atentado na London Bridge fica difícil de se sustentar

Recebi um vídeo de um amigo pelo Whatsapp sobre o atentado na London Bridge.

Ao que tudo parece se trata de um circuito fechado das câmeras naquela região próxima ao mercado, onde os terroristas foram abatidos pelos policiais.

Fiz uma procura através de imagens no google maps, mas não me foi possível localizar nenhuma cctv que pudesse permitir este ângulo das imagens. Depois irei no local pessoalmente para conferir.

Veja o vídeo onde supostamente os policiais matam os terroristas.

O que eu percebí:

– As imagens seguem sempre o mesmo padrão, pouco nítidas e de um ângulo de cima para baixo. Devido a isso a pessoa que assiste e faz a filmagem, via celular, do monitor, tem que ficar relatando o que os “terroristas” levam; estes disseram que ele levava uma faca e depois narram o que os terroristas vão fazer ou estão fazendo.

– Aos 10 segundos aparece uma “pessoa civil” no mercado e as pessoas que gravam a cena acabam antecipando os fatos, dizendo que os terroristas atacam ele, quando na verdade não tinha atacado ainda.

– Pessoas saem do fundo da rua correndo em direção aos terroristas. Numa situação real eles iriam corre em direção oposta, fugindo dos terroristas.

– Dois policiais fortemente armados recuam dos terroristas armados com faca, ao ponto dos dois cairem no chão.

– Não foi possível vizualizar os disparos, por isso quem filmou teve que ficar narrando o momento dos tiros.

– No final do vídeo, depois que os 3 terroristas foram mortos, pude ver que duas pessoas se aproximavam e parece que foram estas pessoas que tiraram foto do terrorista que usava calça camuflada. Parece que uma delas inclusive orienta o policial a mover para um lado. Talvez procurando um melhor ãngulo para a foto.

Outro problema que encontrei que não coincide com as imagens da CCTV

– De acordo com as novas imagens disponibilizadas daquela rua onde os terroristas foram mortos, havia mesas e cadeiras em ambos lados da rua.

– As imagens da CCTV no entanto nos mostrou outro cenário completamente diferente.

O que a derrubada da Dilma tem em comum com os atentados em Londres?

Em 2014 escrevi o artigo Qual seria o real motivo da maçonaria estar manifestando contra o governo Dilma? Naquela época eu questionava o porquê da maçonaria, uma sociedade secreta, de pouco barulho, onde seus membros/irmãos se reúnem na calada da noite, ter deixado de lado os seus rituais, para irem se manifestar, fazer barulho em plena luz do dia.

Como agora sabemos, a maçonaria não estava manifestando para pedir o fim da corrupção. Tampouco estavam os patinhos da FIESP. Eles estavam ali para cumprir um programa, cumprir uma agenda. Mas que agenda seria essa?

Os maçons, principalmentes os que foram para as ruas se manifestarem, estavam cumprindo uma agenda internacional. O que faz todo o sentido, já que a maçonaria é uma sociedade estrangeira atuando dentro do Brasil. Espionando e interferindo nas nossas relações sociais e políticas e na nossa economia.

Vai ser muito difícil ver novamente os maçons saindo às ruas em plena luz do dia pedindo o fim da corrupção. Porque na realidade, agora ficou muito claro, a corrupção sempre foi praticada por seus irmãos, não de sangue mas de pacto.

E o que isso tem a ver com os atentados de Londres?

Estou quase lá. Desde que o maçônico Aécio Neves perdeu as eleições presidenciais para a presidenta Dilma Rousseff, eles intensificaram seus planos de “Ordo ab Chao”, que consiste em criar o caos na população, para depois oferecer uma solução, colocar o caos em ordem. Solução esta de interesse apenas deles, especialmente dos maçons estrangeiros.

Pois bem, estes conflitos internacionais que presenciamos nos últimos anos, especialmente os que envolvem países como os EUA e a União Europeia, são situações de caos criadas por estes países, para depois estaberecem uma nova ordem. Como o irmão pactante desta seita ultra secreta perdeu as eleições, então criou-se o caos no Brasil e depois foi colocado outro irmão pactante, Michel Temer. E ai tudo ficaria em ordem para eles.

Já escrevi sobre outros atentados antes (veja aqui). Mas desta vez quero demonstrar algumas coisas que o leitor desatento (que prefiro dizer: o leitor que não despertou ainda) pode achar um absurdo ou de que se trate de uma conspiração.

A maçonaria, assim como outras seitas secretas, se comunicam na nossa sociedade através de simbolismos ou códigos e usam também a numerologia. Todo maçon tem um número e este número representa um (de)grau. Numa escala que vai de 1 à 33.

Em grandes eventos internacionais, os controladores do nosso mundo precisam passar a mensagem de que um evento de caos está sendo criado, para que eles possam propor uma nova ordem.

Para fazer a decodificação das fotos abaixo, foi utilizado uma calculadora de numerologia, que pode ser baixada aqui.

 

Sobre a L-asparaginase e o que a Globo nunca irá te contar

Fui marcado numa postagem no grupo A Cura do Cancer com o professor Gilberto, por um participante deste grupo, Paulo Machado, que é tambem um ativo lutador pela liberação da fosfoetanolamina sintética no Brasil.

O tema da postagem dele foi sobre uma “reportagem” do Fantástico que tratava sobre a compra do medicamento L-asparaginase de um fornecedor da China.

Como costumo sempre alertar, a Globo é uma vitrine de exposições e panfletagem. Expõem ali quem puder pagar mais. E esta vitrine publicitária nunca está voltada para os reais interesses do povo e sim voltada para os interesses comerciais apenas.

Informe publicitario da Globo em 14/01/2017 envolvendo a L-asparaginase

E esta foi a minha resposta ao companheiro do grupo e que depois de algumas horas recebi uma contra-resposta por parte dele:

Pois bem, liguei o meu alerta vermelho e parti para as minhas pesquisas. E encontrei algumas coisas bem interessantes.

O que a Globo nao mostrou é que o produto (L-asparaginase) havia sido descontinuado pelo fabricante da marca Elspar (Merck Sharp & Dome – MSD) e que era importado pela empresa argentina Bagó, cujo Diretor Presidente no Brasil é o equatoriano Fernando Loaiza e o Diretor comercial Carlos Carvalho. O Elspar passou a ser então fabricado pelo laboratório OSO Biopharmaceutical e a importação para o Brasil continuou sendo feita pela empresa Bagó.

Suspensão do fornecimento

Em 2012 houve a suspensão do fornecimento do medicamento Elspar fornecido pela OSO, pondo em risco a saúde de várias crianças do mundo inteiro, inclusive do Brasil. Além dos pacientes adultos.

Novamente a Bagó entra em ação

Para não interromper a continuidade do tratamento dos pacientes diagnosticados com linfoma linfoblástico ou com Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA), foi adquirido para um período de 2 anos (2013-2014), ainda que sem registro na Anvisa, a L-asparaginase da marca Aginasa, produzida pela Medac da Alemanha.

E advinhem qual era a empresa representante desta marca no Brasil? Claro, a Bagó. A aquisição feita com esta empresa em outubro de 2014 garantiu o fornecimento do medicamento até janeiro de 2017.

2016 foi onde a Bagó caiu do cavalo

Em abril de 2016 iniciou um Processo Eletrônico de Compra (PEC) para aquisição da L-asparaginase e veja o que sucedeu:

Todo o texto pode ser lido aqui e se trata de uma nota informativa envolvendo a compra da L-asparaginase.

Se a Globo fosse uma empresa jornalística de verdade e não apenas uma vitrine publicitária, teria informado aos seus telespectadores sobre a verdade dos fatos. Mas para a Globo o que menos importa é a verdade ou a saúde do povo brasileiro e sim os seus interesses comerciais.

Foi noticiado que a Fiocruz passaria a produzir a L-asparaginase a partir de 2015, mas o que será que deu errado? Será que o preço baixo não compensou a fabricação própria? E o dinheiro gasto na parceria público-privada, vai voltar aos cofres públicos?

Segundo o que foi noticiado no site Ucho.info em 18/01/2017 tudo indica que fomos lesados, vejamos:

O problema em relação à L-asparaginase está no baixo valor de comercialização do medicamento e a pequena demanda. Mesmo assim, o medicamento é essencial para milhares de crianças brasileiras que sofrem de Leucemia Linfoblástica Aguda. Segundo a médica Carmem Vergueiro, presidente da Associação da Medula Óssea no Estado de São Paulo, “o medicamento tornou-se barato e, com demanda restrita, imaginamos, não lucrativo para a produção industrial”.

A importação é, hoje, a única solução imediata para o problema. “A perspectiva é sombria: não temos droga similar no mercado nacional. Segundo informações informais da indústria farmacêutica, a produção do medicamento no país levaria em torno de dois anos”, completou a médica.

Ministério da Saúde esclarece sobre troca de laboratório de remédio para Leucemia

A pergunta que muitos devem estar fazendo agora é se a China tem competência para desenvolver pesquisas sobre L-asparaginase

O que pouca gente sabe, e a Globo não tem o interesse comercial de mostrar a verdade aos seus telespectadores, é que quase todos os estudos sobre a L-asparaginase têm pesquisadores chineses envolvidos nas pesquisas. Portanto os chineses são autoridades neste assunto. Conforme se pode ver nas imagens abaixo:

Bibliografia:

http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/04/farmaceutica-levanta-novas-duvidas-sobre-remedio-para-cancer-infantil.html

http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/informe-publicitario-tempo-de-saude/platb/

https://online.epocrates.com/drugs/479806/Elspar/Manufacturer-Pricing

https://www.smerp.com.br/anvisa/?ac=prodSimilar&anvisaId=106460127

http://www.prsp.mpf.gov.br/sala-de-imprensa/pdfs-das-noticias/Recomendacao%20ANVISA.pdf

http://www.sincofarmamg.org.br/noticias/situacao-do-medicamento-elspar,-produzido-pela-bago-farmaceutica

http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2017/marco/07/Nota%20Informativa%20Conjunta%2001-2017%20DAF-DAET.pdf

http://ucho.info/escandalo-envolvendo-a-compra-de-medicamento-contra-um-tipo-de-cancer-deve-chacoalhar-o-governo

http://u.saude.gov.br/index.php/cidadao/principal/agencia-saude/27916-ministerio-da-saude-esclarece-sobre-troca-de-laboratorio-de-remedio-para-leucemia

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/hon.765/full

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3734195/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22185211

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3957617/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25738356