Fiéis da Igreja Universal foram atropelados no incidente de Finsbury Park?

De acordo com o que foi noticiado pelas mídias mundo a fora, um homem dirigindo uma van branca (aparentemente estava bêbado) atropelou alguns fiéis que acabavam de sair de uma mesquita em Finsbury Park, em Londres. O acidente teria ocorrido na madrugada de segunda-feira (19/06) por volta de 00:15.

O que foi noticiado:

Que um grupo de pessoas se encontrava do lado de fora da mesquita quando o acidente ocorreu.

O que não te contaram:

O local onde ocorreu o incidente fica em frente a Igreja Universal do Reino de Deus e não de uma mesquita muçulmana.

Clique aqui para ver a Igreja Universal bem de frente da rua onde ocorreu o incidente

A própria Folha confirma esta mesma versão, errando apenas na data. Veja a reportagem da folha e outras fotos da fotógrafa Cynthia Vanzella, residente em Londres e que trabalha para a Folha.

Contradições

De acordo com algumas pessoas que dizem ter presenciado o incidente, a policia levou pelo menos meia hora para chegar no local. Já a versão da policia diz que recebeu a primeira chamda as 00:21, chegando 10 minutos depois.

Mas somente as 00:55 (35 minutos mais tarde) que a policia publicou na sua conta no Twitter o incidente. E as 00:57 London Ambulance menciona o incidente.

A brasileira que trabalha para a Folha e para a afiliada da Rede Globo/RBS, Cynthia Vanzella, confirma a versão da policia e desmente a versão das testemunhas do acidente, postando um twitter as 00:35 do dia 19/06, poucos minutos após o incidente.

Algumas coisas não se encaixam

O relato foi de que a van vinha em alta velocidade na faixa exclusiva para ônibus e fez uma curva brusca à esquerda, atingindo as pessoas que ali estavam, passando entre outros dois carros e derrubando um ferro de proteção, conhecido como “bollard” em inglês. Conforme imagem abaixo:

Conforme esta imagem do Google Earth (clique aqui), a van teria que vir em linha reta, saindo de dentro do templo da universal, passando entre dois carros para bater na barra de proteção. Reparem que há uma lixeira e postes de sinalização que dificultaria fazer uma curva acentuada

Agora vejam esta imagem de um ônibus que bateu numa barra de proteção


http://www.itv.com/news/london/story/2013-10-30/six-injured-as-bus-hit-bollards/

Agora eu pergunto, como foi possível esta van derrubar uma barra destas (clique aqui) sem causar estragos no veículo?

One man is known to be dead and several inured after a hired van was driven in to people outside a Somalian Restaurant on Whadcoat Street in Finsbury Park in North London . Finsbury Park attack, London, UK – 19 Jun 2017 (Rex Features via AP Images)

Outra coincidência ou é pura numerologia?

Como já demonstrei em outro artigo, parece que os números que aparecem nas placas dos carros utilizados nestes eventos foram escolhidos a dedo e que tem por objetivo indicar o número 33.

Ordo ab chao. O medo está sendo criado na população.

Anúncios

Fogo num prédio em Londres e a coincidência de alguns números

Ontem minha esposa quando chegou do trabalho me disse que ouviu durante todo o dia muitas sirenes dos carros de polícia, helicópteros voando, dando a impressão de que “algo” iria acontecer.

Horas mais tarde “algo” muito triste acontece em Londres.

Ainda é muito cedo para falar algo. Mas encontrei algumas pistas numerológicas que me deixou intrigado.

As imagens abaixo foram retiradas do site da BBC, um dos órgãos de propaganda da elite financeira:

Agora outras imagens retiradas do site The Guardian:

A farsa do atentado na London Bridge fica difícil de se sustentar

Recebi um vídeo de um amigo pelo Whatsapp sobre o atentado na London Bridge.

Ao que tudo parece se trata de um circuito fechado das câmeras naquela região próxima ao mercado, onde os terroristas foram abatidos pelos policiais.

Fiz uma procura através de imagens no google maps, mas não me foi possível localizar nenhuma cctv que pudesse permitir este ângulo das imagens. Depois irei no local pessoalmente para conferir.

Veja o vídeo onde supostamente os policiais matam os terroristas.

O que eu percebí:

– As imagens seguem sempre o mesmo padrão, pouco nítidas e de um ângulo de cima para baixo. Devido a isso a pessoa que assiste e faz a filmagem, via celular, do monitor, tem que ficar relatando o que os “terroristas” levam; estes disseram que ele levava uma faca e depois narram o que os terroristas vão fazer ou estão fazendo.

– Aos 10 segundos aparece uma “pessoa civil” no mercado e as pessoas que gravam a cena acabam antecipando os fatos, dizendo que os terroristas atacam ele, quando na verdade não tinha atacado ainda.

– Pessoas saem do fundo da rua correndo em direção aos terroristas. Numa situação real eles iriam corre em direção oposta, fugindo dos terroristas.

– Dois policiais fortemente armados recuam dos terroristas armados com faca, ao ponto dos dois cairem no chão.

– Não foi possível vizualizar os disparos, por isso quem filmou teve que ficar narrando o momento dos tiros.

– No final do vídeo, depois que os 3 terroristas foram mortos, pude ver que duas pessoas se aproximavam e parece que foram estas pessoas que tiraram foto do terrorista que usava calça camuflada. Parece que uma delas inclusive orienta o policial a mover para um lado. Talvez procurando um melhor ãngulo para a foto.

Outro problema que encontrei que não coincide com as imagens da CCTV

– De acordo com as novas imagens disponibilizadas daquela rua onde os terroristas foram mortos, havia mesas e cadeiras em ambos lados da rua.

– As imagens da CCTV no entanto nos mostrou outro cenário completamente diferente.

Carro fantasma causa atentado em Londres

Já tinha visto este vídeo que foi divulgado pela BBC e um amigo acaba de enviar novamente para mim. Para quem não sabe o que seja a BBC, a melhor definição que tenho é que é que nem a Globo dos nossos coxinhas, só que para os britânicos coxinhas daqui. Afinal crer na grande mídia não é proeza só dos nossos coxinhas.

Alguém consegue me dizer que viu uma mulher pulando ali? Por que ela pula depois que o carro passa? Por que ela deixa um rastro no ar? Por que foi filmado de tão longe? Por que a imagem está tão embassada? Por que o carro parece uma imagem holográfica? Por que quase não haviam pessoas do lado onde o carro passava?

São perguntas que todos deveríamos fazer antes de cairmos no conto das mídias.

Quem conseguir responder as perguntas acima também vai conseguir responder esta:

Por que este policial tem o dedo tão grande?