Novo velho boato envolvendo Dilma Rousseff

Para quem me conhece sabe que faz pouco tempo que comecei a me interessar por política. Bem no início eu disse ser contrário à ideia, à dicotomia “esquerda x direita”, que aos dias de hoje poderíamos dizer, limitando ainda mais este conceito, “petista x coxinha”. No fundo eu acreditava que deveríamos abordar os assuntos da política sob o prisma “moral x imoral” ou “ético x não ético”. Mas ainda assim há uma infinidade de fatores que dificultam uma análise mais abrangente e profunda do tema.

Com a facilidade da comunicação através das redes sociais, foi possibilitado um amplo debate nas redes sociais, mas também permitiu o acirramento destes debates, onde as ideias foram postas de lado dando lugar para xingamentos, ataques à honra e até ameaças de morte. E com isso as dicotomias foram se acentuando cada vez mais. Temos hoje os defensores da democracia e os que querem aplicar o golpe, temos os que leem livros de história e os que mal leem as manchetes dos jornais. Temos também os que procuram investigar os fatos e os que caem nos contos dos boatos.

E vai ser sobre boato o artigo de hoje. Uma amiga me enviou um link de um texto, que vou colocar mais abaixo uma parte, onde ela pede a minha opinião, questionando se é verdade o que está  escrito.

O texto começa assim:

Logo de início me chamou atenção o fato do texto ter sido postado no dia 1º de Abril, o que de cara poderia ser considerado como uma piada de mal gosto no dia da mentira. Mas não, acabei encontrando o mesmo texto no blog do Cleuber Carlos e que pode ser lido aqui.

Vários têm sido os boatos criados sobre a presidenta Dilma Rousseff. O problema é quando a imprensa golpista é a difusora destes boatos, como foi o caso da Folha, que no dia 05/04/2009, divulga o boato da tal “ficha criminal de Dilma” e que depois a própria Folha veio desmentir. Na verdade estavam iniciando os ataques visando a candidatura de Dilma ao cargo de chefe da nação, como fazem agora, atacando Lula, visando as eleições de 2018.

Note que os mentirosos, assim como os verdadeiros terroristas, costumam planejar antes e um dia antes do DIA DA MENTIRA de 2009 a Folha faz uma entrevista, mas não a publica no dia 1º de Abril, deixando para publicar no dia 05 e só 20 dias depois é que foi capaz de reconhecer o seu erro.

A turma do copia e cola, na maioria das vezes não lê aquilo que está copiando, o que já é um erro e quando vai colar, acaba cometendo outro erro, não cola a fonte do texto.

Em nome do meu Deus, da minha família e do meu cachorro…

A votação na câmera dos deputados sobre a primeira fase do processo do golpe ficou marcada pela quantidade de vezes que os deputados usaram o nome de Deus e de suas famílias para dizer sim ao golpe. O fato mais cômico de todos se deveu a uma deputada da minha cidade, Raquel Muniz, que depois de citar o marido, Rui Muniz, como exemplo para o Brasil, o mesmo foi preso no dia seguinte.

Percebam que o processo de se repetir o nome de Deus, também ocorre entre aqueles que apoiam os candidatos golpistas. Basta dar uma ligeira olhada nos comentários do post da Flávia Terra para perceberem isso. E se clicarem no perfil de cada um, pode ser que fique mais evidente ainda.

Agora não me lembro onde, mas certa vez li em algum lugar uma frase que dizia mais ou menos assim:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s