Como um composto de R$0,10 está dando a maior dor de cabeça para uma indústria que vale mais de 1 trilhão de dólares

Esta semana o Programa do Ratinho, do SBT, mostrou a segunda reportagem que fala sobre o composto fosfoetanolamina sintética, desenvolvido pelo professor Gilberto Chierice. A reportagem contou com a participação especial do médico e pesquisador dr. Renato Meneguelo, que é um dos médicos que faz parte da equipe que desenvolve o medicamento. Segundo o próprio Renato Meneguelo, existe duas explicações do porquê das pesquisas com a fosfoetanolamina sintética não irem para frente, na qual ele resume em duas palavras: INCOMPETÊNCIA e HIPOCRISIA.

Todo o programa, que foi ao ar no dia 02/03/2016, poderá ser visto no final deste artigo.

Agora quero destacar dois depoimentos que foi mostrado na reportagem e depois tecerei o meu comentário sobre esta celeuma envolvendo um composto tão simples e tão barato.

Pelo menos é isso o que afirma Jorge, que aos 27 anos descobriu 3 tumores no pâncreas, o mesmo câncer que matou Steve Jobs, o fundador da Apple. Não fez nem quimio nem radioterapia, mas tomou a fosfo por vários meses. No exame de junho de 2014 foram encontrados vários linfonodos na cavidade abdominal e nódulos no pâncreas, Jorge diz que estava desenganado.” Relatou a reportagem. – “Quando eu conheci a fosfo eu tava com no máximo uma ou duas semanas de vida.” Explica Jorge.

Em novembro de 2015 o novo exame mostrou apenas um cisto no pâncreas e Jorge hoje não poderia estar melhor.” Relatou a reportagem – “Assim que eu fiquei sabendo que eu estava curado, uma semana depois também eu descobri que agora eu vou ser pai.” Explica ele.

Segundo depoimento da mesma reportagem:

Orlando tinha câncer no fígado, um indicador da doença no primeiro exame mostrou mais de 20.000 nanogramas por mililitro de sangue.” Relatou a reportagem – “Foi aonde quando eu conheci o Carlos, consegui a medicação com ele, gratuito, meu tratamento todo.” Explicou Orlando.

No exame de novembro de 2015, depois da fosfo que ganhou de Carlos, caiu para 4,5 ng/mL e no exame de algumas semanas atrás caiu ainda mais.” Para 4,14 ng/mL como mostra as imagens.

Eu tomei durante praticamente uns seis a sete meses, mas no quinto mês, pelos resultados, pelos exames, já não precisava mais, não tinha mais necessidade”. Explicou Orlando.

Agora numa outra reportagem do G1 de São Carlos e Araraquara fica mais claro saber por que Orlando não poderia fazer quimioterapia e por isso optou somente pelo uso do composto fosfoetanolamina.

O resultado do primeiro exame deu 20.000 ng/mL e o valor de referência é 10,9 ng/mL.. Bateu o desespero em todos, pois isso significava que ou ele teria que fazer um transplante de fígado imediato ou a químio, sem chances de sucesso uma vez que já estava debilitado, pois possui marcapasso“, explicou o advogado de Neves, Rubens Garcia.

O filho dele já havia escutado que na cidade de Pomerode havia uma pessoa fornecendo gratuitamente um suplemento que já havia salvo algumas pessoas. Ele não pensou duas vezes e foi à procura do Carlos“, contou Garcia, destacando o resultado do uso da fosfoetanolamina sintética. “Foi surpreendente“, disse.

Minha opinião:

Para mim está muito claro que as pesquisas não avançam porque elas irão demonstrar que os pacientes maltratados ao ponto de quase morte pelas quimioterapias e radioterapias ou pelas mutilações do corpo, ao serem desenganados pelos médicos, na verdade é, ao serem enganados pelos médicos, estes pacientes dos testes vão ser curados ou vão ter uma sobrevida maior que a esperada pela medicina ultra ortodoxa. Outro ponto importante dos testes é o que vai determinar se a fosfo funciona melhor com a quimioterapia ou sem a quimioterapia, conhecido no linguajar técnico como interações medicamentosas. E aqui está o pulo do gato. É precisamente aqui, o medo que a fosfoetanolamina está criando na indústria de aceleração da morte, fabricante dos quimioterápicos.

Os dois exemplos acima, que foram citados na reportagem do Ratinho do dia 02/03/2016 e vários outros mais podem ser encontrados na blogosfera ou em grupos que debatem sobre este assunto, deixa isso evidente. A história pessoal de cada um que já foi curado, mostra que a fosfoetanolamina funciona melhor e sem precisar de quimioterapia, radioterapia ou mutilação do corpo. Agora compete aos médicos vendidos pelo lobby da indústria, mostrar o contrário, que a fosfoetanolamina funciona melhor com a quimioterapia, com a radioterapia e com a mutilação de seres humanos.

Que venham os testes! Estamos aguardando.

Bibliografia:

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2015/08/pacientes-pedem-na-justica-que-usp-forneca-capsula-de-combate-ao-cancer.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s